Lusa

Almanaque Lusa - 12 de março

Carla Silva

Lisboa, 12 MAR (LUSA) - Hoje é sábado, 12 de março, setuagésimo primeiro dia do ano e Dia Mundial do Glaucoma. Faltam 294 dias para o final de 2011.

Lisboa, 12 MAR (LUSA) - Hoje é sábado, 12 de março, setuagésimo primeiro dia do ano e Dia Mundial do Glaucoma. Faltam 294 dias para o final de 2011.

Este dia é dedicado ao Beato Luís Orione, sacerdote, fundador da Pequena Obra da Divina Providência, e a Santa Josefina, penitente.

Nos céus, a Lua atinge o Quarto Crescente às 23:45.

O sol nasce às 06:53 e o ocaso regista-se às 18:41.

No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 01:52 e 14:16, a baixa-mar às 07:51 e 20:00.

Peixes é o signo dos nascidos nesta data, entre os quais se contam o bailarino russo Vaslav Nijinsky (1890), o escritor Raul Brandão (1867) e a atriz norte-americana Liza Minelli (1945).

Nesta data, em 1261, Afonso III concedia foral à vila de Monção. Em 1514, chegava a Roma, ao papa Leão X, a embaixada portuguesa de D. Manuel I. Em 1930, Mahatma Gandhi dava início à campanha de desobediência civil na Índia contra o Governo britânico.

Em 1938, as forças nazis entravam na Áustria e Hitler declararia a anexação no dia seguinte. Em 1947, num discurso pronunciado perante o congresso norte-americano, o presidente Harry Truman traçava as linhas gerais do que viria a ser conhecido pela Doutrina Truman - a ajuda dos EUA a países sob ameaça comunista.

Em 1956, eram ampliados os poderes da PIDE, passando a ter autoridade para manter preso, por tempo indeterminado, quem considerasse "suspeito ou perigoso", mesmo que tivesse sido absolvido em tribunal. Em 1959, dava-se a chamada Revolta da Sé, em Lisboa, tentativa de derrube da ditadura do Estado Novo. Em 1975, era criado o Conselho da Revolução.

Em 1985, morria o maestro Eugene Ormandy. Em 1986, os espanhóis referendavam a permanência do país na Nato, dando a vitória ao "sim", com 54% dos votos. Em 1988, a UNICEF revelava que, durante o ano de 1987, tinham morrido 14 milhões de crianças, vítimas de doenças e subalimentação. Em 1994, a Igreja Anglicana ordenava trinta e duas sacerdotisas, em Bristol. Em 1995, o Benfica conquistava, pela quarta vez consecutiva, a Taça de Portugal em Basquetebol.

Em 1997, a ex-ministra da Saúde Leonor Beleza e restantes arguidos eram absolvidos no chamado processo dos hemofílicos. Em 1999, morria o violinista Yehudi Menuhin, 82 anos. Em 2000, João Paulo II perdia perdão pelos pecados cometidos por pessoas católicas em 2000 anos de história da igreja Católica. No mesmo dia, em Espanha, o líder do Partido Popular, José Maria Aznar, vencia as legislativas com maioria absoluta.

Em 2001, morria o escritor norte-americano Robert Ludlum, 73 anos. Em 2003, a Organização Mundial de Saúde lançava o alerta sobre uma nova estirpe de pneumonia. Em 2004, milhões de pessoas manifestavam-se em Espanha contra o terrorismo, 24 horas após os atentados de Madrid.

Em 2005, tomava posse o XVII Governo Constitucional, liderado por José Sócrates. E morria o compositor grego Stavros Kouyioumtzis, 73 anos.

Em 2006, a atleta portuguesa Naide Gomes conquistava a medalha de bronze no salto em comprimento nos Mundiais de atletismo de Moscovo, batendo o recorde nacional (6,76 metros).

Em 2007, os três principais partidos políticos da Guiné-Bissau - PAIGC, PRS e PUSD assinavam um pacto de estabilidade governativa, que prevê a substituição do executivo de Aristides Gomes por um governo de consenso nacional. A cientista Maria Odette Santos Ferreira era distinguida com o Prémio Universidade de Lisboa, pelo seu contributo para a descoberta do vírus HIV 2. Morriam Betty Hutton, 86 anos, atriz norte-americana, famosa na década de 40; e Jorge Díaz, 77 anos, dramaturgo chileno de origem argentina.

Em 2008, um petroleiro sul-coreano colidia com um barco de pesca, na costa sul da Coreia do Sul, vertendo no mar cerca de 1.100 barris de crude. Morria o último combatente da França na Primeira Guerra Mundial, Lazare Ponticelli, aos 110 anos.

Em 2009, morria João Mesquita, jornalista, presidente do Sindicato dos Jornalistas entre 1989 e 1993, 51 anos; e Blanca Varela, escritora peruana, Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-americana em 2007, 82 anos.





Lusa/Fim.