Conteúdo Patrocinado

Aveiro e Liverpool são os grandes vencedores do Datathon

Foi uma maratona de 48 horas, praticamente non-stop, para chegar a uma solução que contribua para a otimização e eficiência do aparelho refinador da Galp, em Sines. Das oito propostas apresentadas saíram dois vencedores: a Universidade de Aveiro e a John Moores University, de Liverpool.

Dois dias depois de lançado o desafio às oito universidades, muitas horas de trabalho depois e com o cansaço visivelmente estampado nos rostos dos participantes, a notícia foi recebida com o entusiasmo natural de quem vê o seu esforço reconhecido. Os seis elementos de cada uma das duas equipas vencedoras levam agora para os respetivos campus o prémio de 25 mil euros que receberam das mãos de Carlos Silva, COO da Galp. Questionados sobre como aplicarão o valor monetário que levam para casa, os responsáveis das equipas garantem que a aposta passa pelo investimento em novos equipamentos de investigação que os ajudem a progredir. A equipa nacional mostrou-se satisfeita com o cumprimento do objetivo e com a solução encontrada. Do lado inglês, o professor responsável revelou que o prémio foi uma grande surpresa, devido à qualidade das restantes propostas, mas que a sua equipa acreditou no triunfo até ao fim.

Para o administrador da Galp, este tipo de desafios é fundamental para estreitar a boa relação que a petrolífera mantém com o mundo académico. “É daqui que saem as grandes ideias que depois se materializam dentro das organizações empresariais”, disse ao Expresso. Ainda em cima do palco, Carlos Silva destacou o trabalho árduo das equipas e a entrega com que se dedicaram à resolução deste desafio. “Esta iniciativa ajuda-nos a encontrar novas formas de desenvolver o nosso conhecimento.”

José Manuel Mendonça, presidente do conselho de administração do INESC-Tec e presidente do júri, partilha de opinião semelhante. “Este foi um processo de aprendizagem coletivo”, disse, salientando que, apesar de nenhuma das propostas ter cumprido a 100% os requisitos exigidos, a escolha de dois vencedores justifica-se pelo facto de ambas as soluções poderem ser trabalhadas em conjunto.