Conteúdo Patrocinado

Tem um carro elétrico? Em 2021 vai poder carregar na rede Brisa

REDE VIA VERDE ELETRIC - Áreas de serviço onde vão estar localizados os 82 carregadores rápidos e ultrarrápidos Via Verde Eletric, incluindo, marcados a cinza, os 16 que se encontram já em funcionamento

O ano de 2020 terminou com uma boa notícia para os proprietários de viaturas movidas a eletricidade. Ao longo de 2021, a Brisa vai implementar a Via Verde Eletric em autoestradas de norte a sul de Portugal. São mais 82 pontos de carregamento rápidos e ultrarrápidos que vão facilitar a vida a quem percorre o país de lés a lés de forma sustentável. Entretanto, já há 16 em funcionamento. Saiba onde

O número de viaturas elétricas em circulação aumenta de ano para ano. Segundo o estudo "Mission (almost) accomplished", da Federação Europeia de Transporte e Ambiente, divulgado em outubro passado pela Associação Zero, Portugal está entre os países europeus onde se vendem mais veículos elétricos e híbridos, ao ocupar o quinto lugar da lista de 22 países analisados.

Até há bem pouco tempo, uma curta autonomia das baterias, a reduzida capilaridade na distribuição de carregadores e a morosidade do carregamento constituíam um entrave à aquisição destes veículos mais eficientes e menos poluentes. Atualmente, estas são questões que já quase não se colocam. O que está a mudar? Uma cada vez maior autonomia das baterias que permite percorrer maiores distâncias sem necessidade de “reabastecer”, e o esforço que tem vindo a ser feito no reforço das infraestruturas de carregamento (com mais tomadas disponíveis e mais rápidas) têm influenciado positivamente a decisão de compra, com cada vez mais portugueses a aderirem a este meio de transporte sustentável que já faz parte do presente e do futuro.

A VIA VERDE ESTÁ CADA VEZ MAIS VERDE

Ciente da importância que o carregamento elétrico já tem para o desenvolvimento da mobilidade e acessibilidade livres de carbono nas cidades, a Brisa, enquanto empresa de infraestruturas rodoviárias em Portugal — assegura a operação de cerca de 1628 quilómetros de autoestradas —, aposta agora em facilitar a opção pela mobilidade elétrica fora das cidades.

Para isso, a Brisa vai implementar uma nova rede de pontos de carregamento rápido e ultrarrápido na sua rede de autoestradas, de norte a sul do país. “Estamos a derrubar barreiras para o uso de veículos elétricos para as médias e longas distâncias. No próximo verão, será possível viajar num veículo elétrico com total conforto, do Minho ao Algarve, na rede Brisa”, garante o presidente Executivo, António Pires de Lima.

Sob a marca Via Verde Eletric, esta rede faz parte de um projeto único de mobilidade e ambiente, em que os condutores de veículos elétricos podem percorrer longas distâncias em segurança, comodidade e conveniência, e contará com 82 pontos de carregamento em todas as áreas de serviço da Brisa Concessão Rodoviária.

Para se ter uma ideia, numa viagem entre o Porto e Faro, por exemplo, a Via Verde Eletric disponibilizará 12 pontos de carregamento, com 24 carregadores. Os condutores poderão usufruir de soluções de carga rápida (de 50 kW) e ultrarrápida (de 150 a 350 kW), o que aproxima a duração do carregamento elétrico do tempo de um abastecimento convencional.

ONDE PODEM SER ENCONTRADOS

Das mais de oito dezenas de carregadores a instalar nas várias áreas de serviço, 16 já se encontram em funcionamento, mas vão ser atualizados tecnologicamente e passarão a ser também rápidos ou ultrarrápidos. Nomeadamente em Antuã, Mealhada, Pombal, Leiria, Santarém, Aveiras, Seixal, Palmela e Grândola. Os pontos ficam instalados junto à zona de restauração Colibri, para que o condutor tenha, durante o período de recarga, o descanso e o conforto de um serviço de qualidade.

De referir que esta rede não inclui as áreas de serviço urbanas da rede Brisa (Oeiras, na A5; Coronado-Trofa, na A3; Águas Santas, na A4), que terão uma oferta diferenciada, adaptada às necessidades do tráfego urbano, numa lógica mais alargada de Mobility Hub, e cujos projetos estão em preparação.

Este constitui mais um passo no caminho da redução de CO2 das estradas portuguesas e da ambicionada descarbonização do planeta com vista a combater o aquecimento global e suas consequências. Rumo a um futuro melhor.

A Via Verde Eletric resulta de uma parceria da Brisa com a BP, a Cepsa, a EDP Comercial, a Galp Electric, a Ionity e a Repsol e representa um investimento global na ordem dos 10 milhões de euros