Cultura

Festival Músicas do Mundo abre hoje cartaz de 56 concertos

O Festival Músicas do Mundo de Sines começa hoje, em Porto Covo, uma "viagem" de nove dias por sons de 36 países de cinco continentes, que vão subir aos palcos alentejanos, através de 56 projetos musicais.

A partida para a 19.ª edição do Festival Músicas do Mundo (FMM) de Sines, que vai decorrer até ao dia 29 de julho, é dada em português, como é habitual, ao som de um projeto que junta dois músicos com raízes no litoral alentejano.

O "mestre da guitarra portuguesa", como é conhecido António Chainho, natural de Santiago do Cacém, e o fadista sineense André Baptista vão estrear o palco na aldeia turística de Porto Covo, no distrito de Setúbal, num espetáculo agendado para as 19:00.

No primeiro dia de FMM, regressa também ao festival o iraniano Mohammad Reza Mortazavi, radicado na Alemanha, que vai estar em palco acompanhado pelos seus tambores "tobak e daf", para um espetáculo "sem partituras" e sem "programa", segundo divulgou a organização, a cargo do município de Sines.

A estrear-se nos palcos do FMM vai estar a norte-americana Leyla McCalla, filha de pais haitianos, que leva a Porto Covo, num espetáculo agendado para as 22:30, músicas cantadas em inglês, francês e em crioulo haitiano, acompanhada à guitarra, banjo e violoncelo.

Com sete elementos em palco, os Bareto são os últimos a subir ao palco na primeira noite de concertos.

Do Perú trazem uma versão da cumbia, com salsa, merengue, reggae, dub e psicadélia.

O FMM propõe, este ano, o maior programa de espetáculos de sempre, com 56 concertos, até 29 de julho.

Até domingo, o palco está montado na Praça Marquês de Pombal, em Porto Covo, mas a partir de segunda-feira, o festival muda-se para a cidade de Sines com mais 44 concertos, uns gratuitos, outros pagos, distribuídos pelo Pátio das Artes, Largo Poeta Bocage, Centro de Artes de Sines, Avenida Vasco da Gama e Castelo.

Lusa