Cultura

Óscares sem apresentador pela primeira vez em 30 anos

Mario Anzuoni / Reuters

Kevin Hart desistiu de apresentar os Óscares depois de declarações controversas.

A 91.ª cerimónia dos Óscares não vai ter apresentador. A mudança foi confirmada pela Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, depois do apresentador convidado, Kevin Hart, ter desistido.

É a primeira vez em 30 anos que a cerimónia, que se realiza a 25 de fevereiro, não tem apresentador. O novo formato contará com vários convidados para apresentar os prémios, e ainda os habituais momentos musicais, que este ano deverão ser protagonizados por Lady Gaga, Dolly Parton e Kendrick Lamar, alguns dos nomeados.

A decisão de Kevin Hart de desistir da apresentação dos Óscares a pouco mais de um mês da sua realização, prende-se com a polémica instalada nas redes sociais por comentários homofóbicos que proferiu há cerca de sete anos.

As afirmações do norte-americano ressurgiram nas redes sociais depois de se conhecer o convite. O comediante afirmou, em 2010, que “um dos meus maiores medos é que o meu filho cresça a ser gay. (…) Se puder impedir o meu filho de ser gay, faço-o".

No Twitter, o norte-americano explicou a escolha, dizendo não querer “ser uma distração numa noite que deve ser celebrada por tantos artistas talentosos. Peço as minhas sinceras desculpas à comunidade LGBTQ pelas palavras insensíveis que proferi no passado”.