Cultura

Retiradas todas as acusações contra ator da série "Empire"

Danny Moloshok

Jussie Smollett era acusado de encenar um ataque homofóbico e racista contra si próprio.

Os procuradores retiraram todas as acusações contra o Jussie Smollett, o ator norte-americano da série "Empire" que tinha sido apontado pelas autoridades como o mentor de uma alegada encenação de um ataque homofóbico e racista, de que teria sido alvo a 29 de janeiro.

O objetivo seria ganhar notoriedade e aumentar assim o valor do salário.

Indiciado por 16 crimes, o ator foi ouvido esta terça-feira num tribunal em Chicago, mas todas as acusações acabaram por ser retiradas.

Em declarações à porta do tribunal, o ator insistiu que "foi verdadeiro e consistente desde o início".

"Não seria filho da minha mãe se fosse capaz de fazer o que me acusaram de fazer."

A procuradora alega que desistiu do caso porque o ator seria condenado apenas a fazer trabalho comunitário. Entre as perguntas sem respostas, estão os motivos da decisão dos procuradores: será que ainda acreditam que Jussie Smollett encenou o ataque ou se apareceram novas provas que alteraram a sua visão do incidente.

No final do mês passado, perante o caso, a produtora de "Empire" decidiu suspender o ator da série. O anúncio foi feito por dois produtores executivos, que consideraram aquelas semanas "extremamente emotivas" para a equipa.

"Jussie tem sido um membro importante da família Empire nos últimos cinco anos e preocupamo-nos com ele. Embora estas alegações sejam muito perturbadoras, colocamos a nossa confiança no sistema legal".

Justificam ainda a suspensão do ator de forma a evitar "mais perturbações" durante as gravações da série. Não ficou claro se Jussie irá regressar a "Empire" em futuras temporadas.

  • Os populismos crescentes "não são apenas um problema europeu"
    2:01
  • “Vamos a Jogo” acompanhou Luís Filipe Vieira no dia da reconquista
    15:21
  • Visíveis - Ruca
    31:30