Cultura

Encontrada sequela de "A Laranja Mecânica"

Sequela do romance de Anthony Burgess foi encontrada nos arquivos perdidos na antiga casa do escritor, nos arredores de Roma.

Uma sequela do romance "A Laranja Mecânica", de Anthony Burgess, foi encontrada por um professor de Literatura Moderna da Universidade Metropolitana de Manchester, nos arquivos perdidos na antiga casa do escritor, nos arredores de Roma.

Andrew Biswell, professor na Universidade Metropolitana de Manchester, que anunciou a descoberta na quinta-feira, descobriu o manuscrito nos arquivos do autor, que atualmente se encontram na Fundação Burgess, em Manchester, para onde foram levados depois de terem sido encontrados na antiga casa do escritor, em Bracciano.

O manuscrito com o título "The Clockwork Condition", que Burgess descreveu como "uma importante declaração filosófica sobre a condição humana contemporânea", foi escrito entre os anos 1972 e 1973.

O livro, que tem 200 páginas, é uma coleção de rascunhos, notas e esboços de Burgess sobre a condição humana e aborda questões como o efeito sobre a humanidade da tecnologia, em particular a comunicação social, o cinema e a televisão ou a controvérsia em torno da adaptação cinematográfica de "A Laranja Mecânica", em 1971, pelo realizador Stanley Kubrick.

Andrew Biswell afirmou, em declarações ao jornal The Guardian, que "em teoria" seria possível criar uma versão publicável de "The Clockwork Condition": "Há material suficiente presente nos rascunhos e esboços para dar uma impressão razoavelmente clara do que este livro perdido de Burgess poderia ter sido".

De acordo com o professor e diretor da Fundação Burgess, a única referência pública de Anthony Burgess a "The Clockwork Condition" foi numa entrevista de 1975, quando este afirmou que o projeto não passava apenas de uma ideia. "Esta é uma descoberta muito emocionante.

Parte reflexão filosófica e parte autobiografia, 'The Clockwork Condition' fornece um contexto para o trabalho mais famoso de Burgess e amplia a sua visão sobre o crime, punição e os possíveis efeitos da cultura visual.

Também lança nova luz sobre o complicado relacionamento de Burgess com seu próprio romance 'A Laranja Mecânica', uma obra que ele revisitou até o fim de sua vida", explicou Andrew Biswell.

Juntamente com o manuscrito, foram igualmente encontradas algumas cartas que mostram que o conceito de "The Clockwork Condition" foi trabalhado entre Burgess e o seu colaborador Thomas Collins, em janeiro de 1972, quando o autor promovia o filme "Laranja Mecânica", em Nova Iorque.

O arquivo encontrado na antiga casa do escritor continha ainda cerca de 40 contos inéditos de Burgess, que Biswell espera que sejam publicados em algum momento: "Alguns deles são muito antigos, a partir da década de 1960, quando ele não era tão conhecido".

  • O 16.º episódio do "Polígrafo SIC"
    25:04