Cultura

Encontrados testamentos escondidos em casa de Aretha Franklin

Shannon Stapleton

Família tinha dito em agosto, quando a cantora morreu, que não havia testamento.

Três testamentos escritos por Aretha Franklin foram encontrados na casa da cantora nove meses depois da sua morte.

A “rainha da Soul”, como era apelidada, morreu em agosto de 2018 devido a um cancro no pâncreas. Na altura, membros da família garantiram que Aretha não tinha deixado qualquer testamento.

Documentos escondidos

No início do mês foram encontrados três documentos escritos à mão pela cantora, dois datados de 2010 e o outro de 2014. Segundo o advogado de Franklin, David Bennett, os dois mais antigos foram descobertos num armário trancado e o mais recente estava escondido por baixo de almofadas na sala de estar.

Apesar de grande parte dos testamentos ser indecifrável, com palavras riscadas e frases escritas nas margens das folhas, Bennett afirma que a cantora deixou os bens à família. O advogado, que representa Aretha há mais de 40 anos, apresentou os documentos na segunda-feira, questionando o juiz sobre a validade dos mesmos perante a lei do Michigan.

Família em desacordo

Bennett revelou que os testamentos foram divulgados aos quatro filhos da cantora e respetivos advogados, mas que não tinha sido chegado a qualquer acordo. Segundo a BBC, um comunicado revela que dois dos filhos se opõem aos testamentos. Está marcada uma audiência para 12 de junho.

Com uma carreira na música com mais de cinco décadas, 18 Grammys e cerca de 75 milhões de discos vendidos, Aretha Franklin ficou conhecida por vários êxitos musicais, como a sua versão de "Respect".

A “rainha da Soul” cantou por todo o mundo e participou nas tomadas de posse de presidentes como Bill Clinton e Barack Obama. Aretha Franklin teve ainda oportunidade de cantar com artistas como Stevie Wonder, James Taylor ou até os Backstreet Boys.

  • O último adeus à rainha da Soul
    2:25

    Cultura

    Depois de dias de luto e de celebração, realizou-se esta sexta-feira a cerimónia de homenagem a Aretha Franklin, em Detroit, nos Estados Unidos da América. A cerimónia durou mais do que as cinco horas previstas e teve a participação de Ariana Grande e Stevie Wonder.

  • Homenagens a Aretha Franklin
    2:58

    Cultura

    Começou o primeiro de quatro dias dedicados à memoria de Aretha Franklin, em Detroit, nos Estados Unidos. O funeral da diva do soul realiza-se na sexta-feira, numa cerimónia só para convidados, mas até lá os admiradores da cantora norte-americana vão poder prestar uma última homenagem.

  • Mário Soares disse “É atirá-los aos tubarões”?
    1:44
  • O 11.º episódio do "Polígrafo SIC"
    20:14
  • De potência nacional a problema ambiental
    13:27
  • Pobreza e exclusão social é o tema do próximo "E Se Fosse Consigo?"
    2:39