Cultura

Imagens mostram ator da série "Empire" com forca no pescoço

Imagens mostram ator da série "Empire" com forca no pescoço

Polícia divulgou vídeo do dia em que Jussie Smollett terá encenado um ataque racista.

A polícia de Chicago divulgou na segunda-feira mais de mil arquivos da investigação da alegada acusação falsa de Jussie Smollet, que dizia ter sido atacado por dois homens que lhe tinha posto uma corda à volta do pescoço.

As imagens, captadas pelas câmaras da polícia que respondia a um susposto ataque racista e homofóbico no dia 29 de janeiro, têm a cara de Smollet tapada porque, como explicaram as autoridades, ele foi considerado uma vítima naquele momento.

O vídeo mostra a polícia a entrar no apartamento, onde encontraram o ator de "Empire" com uma corda ao pescoço. Às autoridades revelou ainda que os atacantes tinham despejado um químico pelo seu corpo.

No total, a polícia divulgou 1200 arquivos, incluindo documentos, relatórios de prisão, anotações manuscritas e mais de 90 horas de vídeo.

Jussie Smollet encena ataque?

O ator norte-americano, conhecido pela série "Empire", foi acusado de apresentar uma denúncia falsa às autoridades de Chicago. Acabou por ser detido depois de encenar um crime de ódio por por estar "insatisfeito com o seu salário" e de forma a promover a sua carreira, afirmou a polícia de Chicago numa conferência de imprensa.

Jussie Smollett foi ainda acusado de preencher um relatório policial falso e de ter escrito e enviado uma carta racista para si próprio nos estúdios da Fox, onde trabalha.

Em março, os procuradores acabaram por retirar todas as acusações contra o Jussie Smollett. Indiciado por 16 crimes, o ator foi ouvido num tribunal em Chicago.

Em declarações à porta do tribunal, o ator insistiu que "foi verdadeiro e consistente desde o início".

"Não seria filho da minha mãe se fosse capaz de fazer o que me acusaram de fazer."

A procuradora alega que desistiu do caso porque o ator seria condenado apenas a fazer trabalho comunitário. Entre as perguntas sem respostas, estão os motivos da decisão dos procuradores: será que ainda acreditam que Jussie Smollett encenou o ataque ou se apareceram novas provas que alteraram a sua visão do incidente.