Cultura

Tony Carreira de regresso aos palcos

SIC

Depois de um ano de pausa, o músico de 55 anos regressa em março com um espetáculo na Altice Arena.

O anúncio foi feito em direto no Facebook de Tony Carreira a partir de um dos camarins da Altice Arena, em Lisboa, sala onde vai atuar a 14 de março de 2020.

A SIC assistiu à interação do músico com os fãs, na rede social, e falou com Tony antes que nos contou que o regresso deve-se “às muitas saudades” que tinha do estúdio e dos palcos.

Pausa de um ano

A pausa de um ano foi anunciada em outubro de 2018, no ano em que assinalou 30 anos de carreira, devido a “cansaço acumulado” e a uma “necessidade de reflexão” pessoal e profissional.

Durante esses meses, estreou o documentário “TONY”, de Jorge Pelicano, sobre a vida do cantor de Pampilhosa da Serra, e ainda no sábado passado, a 30 de novembro, o músico atuou precisamente na Altice Arena num concerto do filho David.

Tony Carreira confessou à SIC que nos longos anos de carreira, foi a primeira vez que sentiu a necessidade de fazer uma paragem. “Para mim, uma semana de férias já parecia uma eternidade”.

Cantor já tinha falado com a SIC sobre a possibilidade de regressar aos palcos

Em entrevista à SIC, em setembro, o cantor tinha deixado já a garantia do regresso aos palcos. Quase um ano depois do anúncio da pausa, Tony Carreira admitiu ter saudades da música e fez uma promessa aos fãs.

"O Homem que Sou", o livro sobre os 30 anos na música

Em maio do ano passado, para assinar os 30 anos de carreira, Tony Carreira lançou um livro onde fala da sua vida e obra.

"O Homem que sou" é um relato do músico português, que também fala das origens no concelho da Pampilhosa da Serra ou da acusação de plágio de que foi alvo no final de 2017.

A vida e obra de Tony Carreira

Tony Carreira, de 55 anos, começou a cantar em França, para a comunidade portuguesa, numa banda constituída com os irmãos, Irmãos 5.

Em 1988, já a solo, editou o primeiro single, depois da participação no Festival da Canção da Figueira da Foz. O primeiro álbum do cantor, "Não vou deixar de te amar", data de 1991.

Ao longo da carreira, editou 28 álbuns, 20 dos quais de originais, e quatro DVD, nos quais ficaram registados, entre outros, concertos no Olympia, em Paris, e na Altice Arena, em Lisboa.

O cantor conseguiu alcançar a marca de "60 discos de platina e mais de quatro milhões de discos vendidos".

Em 2016 foi distinguido, em França, com o grau de Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras.

"A Vida que eu escolhi" ou "Sonhos de Menino" são dois dos grandes êxitos do cantor.

  • David e Tony Carreira juntos
    1:58

    Cultura

    "Se Eu Soubesse" é o tema que junta em dueto pai e filho. O tema faz parte da reedição do disco de David Carreira "7". A SIC assistiu à gravação do videoclipe.

  • Documentário de Jorge Pelicano faz retrato íntimo de Tony Carreira
    9:26

    Cultura

    Da intimidade ao fenómeno de popularidade, Tony Carreira é tema de "Tony", documentário assinado por Jorge Pelicano. João Lopes comenta ainda o regresso às salas escuras do americano Brian De Palma, com "Domino - A Hora da Vingança". Entretanto, no domínio dos clássicos, Luis Buñuel continua a ser um acontecimento especial, agora com destaque para o regresso de "Viridiana" (1961).