Cultura

"Uma Solidão Demasiado Ruidosa" volta a ouvir-se 23 anos depois

entrevista

"Uma Solidão Demasiado Ruidosa" volta a ouvir-se 23 anos depois

Os Artistas Unidos avaliaram os riscos associados ao novo coronavírus e vão acatar as recomendações da Direção-Geral da Saúde mas não cancelam, para já, a peça inspirada no romance de Bohumil Hrabal. Volta ao palco, a partir de hoje e até dia 28 de março, no Teatro da Politécnica, em Lisboa. É o reencontro do ator e encenador António Simão com o prensador de livros, num monólogo sobre o amor às palavras e à liberdade que estreou em 1997, no CCB.