Cultura

Obras para arrematar ao telefone ou online

Os leilões estão a ter uma cada vez maior participação de compradores através de meios à distância. Uma forma de contornar a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Numa altura de incerteza económica, há quem aproveite para investir no mercado da arte.