Cultura

Judi Dench faz história (outra vez) e é capa da Vogue aos 85 anos

© Nick Knight - www.vogue.co.uk

Graça Costa Pereira

Graça Costa Pereira

Editora de Cultura SIC

É a pessoa mais velha de sempre a ser capa da famosa revista. Aos 85 anos, Judi Dench é o rosto da edição de junho da "Vogue" britânica. Para a atriz também foi uma estreia.

Quando conversou com a Vogue, em fevereiro, Judi Dench ainda não sabia que iria fazer parte de um grupo de risco por causa da pandemia da Covid-19. Nessa altura, o Reino Unido ainda não tinha adotado medidas de isolamento e a Europa ainda estava a espantar-se com as notícias sobre a doença.

Judi Dench é a capa da edição britânica da Vogue de junho (publicada já este mês de maio). É a pessoa mais velha de sempre a ser capa da conceituada revista de moda, criada em 1892 e vendida, hoje, em mais de duas dezenas de países (Portugal incluído).

O editor Edward Enninful escreve, na página oficial da Vogue do Reino Unido online, que a equipa tem estado em teletrabalho, desde que as medidas de contenção foram anunciadas. Fala numa situação de incerteza, a mesma que muitos vivem por estes dias e que também afetou o mundo da moda.

Enninful salienta a escolha de Dench, numa altura em que fazem falta "mensagens de esperança". Aos 85 anos, Dame Judi Dench tem um percurso notável no teatro, na televisão e no cinema. Nunca tinha sido capa de revista e esta é, também, uma estreia para a atriz.

www.vogue.co.uk

Nomeada 7 vezes para um Óscar, venceu um em 1999 na categoria de Melhor Atriz Secundária por causa do filme "A Paixão de Shakespeare".

Judi Dench estreou-se nos palcos em 1957, na peça "Hamlet" (Shakespeare, lá está). Construiu uma carreira sólida nos palcos, mas também no cinema e na televisão. Nascida em 1934, em Inglaterra, herdou do pai o gosto pelas artes do palco, já que o progenitor era o médico residente do York Theatre Royal.

À televisão chegou em 1959 e, no grande ecrã, ganhou o primeiro BAFTA (prémio de cinema atribuído no Reino Unido) em 1965 com a participação no filme "Four in the Morning".

Da carreira de Dench destaca-se "GoldenEye", de 1995. A entrada na saga James Bond - no papel da intrigante M (personagem fictícia criada por Ian Fleming e que nos livros, como nos filmes, dirige o MI6) - acabou por abrir portas, em Hollywood, à atriz nascida do lado de cá do Atlântico. Participou em mais seis filmes da série 007, o último dos quais "Spectre", ao lado de Daniel Craig.

Mas é redutor falar de Dench apenas na sua ligação a James Bond: "Mrs. Brown", "Chocolate", "Filomena" e "Victoria & Abdul" são outros filmes que marcaram a carreira da atriz que continua a trabalhar. À Vogue disse que nem quer ouvir falar em reforma.

Em 1998, Judi Dench recebeu o título de Dama Comandante da Ordem do Império Britânico, honra concedida pela rainha de Inglaterra.