Cultura

Livraria Barata luta para manter as portas abertas   

Iryna Shev

Iryna Shev

Jornalista

Euclides Semedo

Euclides Semedo

Repórter de Imagem

Marisabel Neto

Marisabel Neto

Editora de Imagem

Espaço histórico termina esta terça-feira uma campanha de angariação de fundos. 

O número 11 da Avenida de Roma, em Lisboa, abriu em 1957 pela mão de António Barata. Entre volumes de ficção, romances ou história, vendia livros proibidos pelo Estado Novo.

O espaço tornou-se num símbolo de resistência ao fascismo.

Hoje, 63 anos depois, continua na luta. Mas desta vez é pela sobrevivência financeira.

  • 21:07