Cultura

Festivais de música. “É uma tragédia a quebra de receitas das empresas”

Entrevista na íntegra

Álvaro Covões, diretor da Everything is New, em entrevista à SIC Notícias.

Este ano, dezenas de festivais de música acabaram por ser cancelados ou adiados. Sabe-se agora que o impacto é superior a 1.600 milhões de euros.

Em entrevista à SIC Notícias, o diretor da promotora Everything is New revela que desde março, e até agosto, a empresa sofreu uma quebra nas receitas de 95% relativamente ao mesmo período do ano passado.

O principal evento da empresa, o festival NOS Alive, não aconteceu por não ser possível reunir as condições de segurança para garantir a saúde pública. Ainda assim, Álvaro Covões explica que a promotora está a receber um retorno muito positivo, especialmente dos visitantes estrangeiros, sobre um regresso do festival em 2021.

Sobre a queda das receitas das empresas e dos técnicos do setor, informa que há casos em que chega mesmo aos 100%. O diretor da Everything is New relembra que não são só os festivais de verão a sofrer, mas também os milhares de espetáculos no país inteiro, festas, romarias e feiras.

“Dão emprego a milhares de pessoas e são o sustento de microempresas”, conclui.