Cultura

Morreu Cruzeiro Seixas, o último dos surrealistas portugueses

O artista tinha 99 anos.

Era poeta, artista plástico e mestre do surrealismo português. Cruzeiro Seixas nasceu na amadora a 3 de dezembro de 1920. Morreu este domingo, aos 99 anos.

Foi um dos fundadores do movimento que considerava único na história da arte. A amizade de Mário Cesariny levou-o, na década de 1940, a iniciar-se no estilo surrealista. Desde então, participou em exposições um pouco por todo o mundo.

Em 1999, doou toda a sua coleção à Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão.

Das muitas homenagens que lhe foram feitas, destacaram-se a da Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira, em 2017, e a que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lhe prestou um ano mais tarde.

Veja também:

  • 4:11