Cultura

Prémio Atores de Cinema da GDA triplica galardoados

Em cada uma das categorias haverá não um, mas três vencedores.

A Fundação GDA irá atribuir este ano o Prémio Atores de Cinema a nove pessoas, o triplo de galardoados das edições anteriores, como "reforço do reconhecimento", num ano cultural marcado pela pandemia da covid-19, foi esta terça-feira anunciado.

O Prémio Atores de Cinema, criado em 2008 e atribuído entre pares, reconhece anualmente "o mérito e a excelência do trabalho de interpretação dos atores e atrizes" no cinema, em três categorias diferentes. Este ano, em cada uma das categorias haverá não um, mas três vencedores.

"Apesar do momento difícil que vivemos, não quisemos passar ao lado do trabalho prestado pelos atores portugueses: Pelo contrário, entendemos que este momento exige um reforço do seu reconhecimento e da visibilidade do seu mérito artístico", afirmou o diretor-geral da Fundação GDA, Mário Carneiro, em comunicado.

Este ano, pela primeira vez, não haverá cerimónia pública de anúncio e entrega dos prémios, por causa da covid-19, sendo os vencedores conhecidos através do 'site' da fundação GDA.

Serão atribuídos os prémios de "Melhor Atriz/Ator Principal" (3.000 euros), "Melhor Atriz/Ator Secundário/a" (2.000 euros) e "Novo Talento" (1.000 euros).

A Fundação GDA recorda que estes prémios representam "um reconhecimento entre pares": "São prémios de interpretação atribuídos a artistas por artistas".

Este ano, o júri integra os atores Natália Luíza, Pompeu José e Rita Cabaço e serão avaliados trabalhos de interpretação "em produções cinematográficas portuguesas de longa-metragem de ficção, estreadas comercialmente em sala entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2019".