Cultura

Michikazu Matsune estreia-se em Portugal com "um dos seus mais belos espetáculos"

Michikazu Matsune website

"All Together" vai estar em cena no Teatro D. Maria, em Lisboa, nos dias 17 e 18 de dezembro.

O artista japonês Michikazu Matsune estreia-se em Portugal com "All Together", um espetáculo que conecta o ausente com o presente, em cena no Teatro D. Maria, em Lisboa, nos dias 17 e 18 de dezembro.

"Uma das alegrias raras deste ano é que Michikazu Matsune irá apresentar um dos seus mais belos espetáculos, 'All Together'", na Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II [TNDM]", escreveu o diretor artístico desta sala, Tiago Rodrigues, na sua página de Facebook.

Tiago Rodrigues deixou mesmo um alerta por causa dos "pouquíssimos lugares" que sobram, fruto das lotações reduzidas das salas de espetáculos, por causa das medidas sanitárias de resposta à pandemia, e sublinha que Michikazu Matsune é "um artista singular que se apresenta pela primeira vez em Portugal".

De "All Together", Tiago Rodrigues disse ser "uma peça lindíssima sobre como podemos tornar presentes, com a memória e o corpo, aqueles que nos são caros mas que estão distantes ou ausentes".

Concebido e dirigido por Michikazu Matsune, "All Together" conecta o que está ausente com o que está presente e aqueles que não estão aqui com aqueles que estão, num jogo subtilmente interligado que combina o imaginário e o real, o pessoal e o universal, segundo a informação disponibilizada pelo TNDM.

O espetáculo

Em palco vão estar Michikazu Matsune, Frans Poelstra e Elizabeth Ward, que em conjunto vão recordar os nomes das pessoas que estão ou já foram próximas de si, algumas que cruzaram brevemente o seu caminho e outras que estiveram nas suas vidas por um longo período de tempo.

Os três artistas falam sobre amigos de infância e irmãos, professores e colegas, um primeiro amor ou o seu próprio filho, dedicam-lhes uma dança e por vezes tornam-se neles.

Falando sobre todos eles, os três artistas conseguem aproximá-los um pouco e, todos juntos, ligam o que está ausente ao que está presente e os que estão aqui com os que não estão aqui.

No final, a ideia é que "não importa se nos amamos ou odiamos uns aos outros, de facto, feliz ou infelizmente, quer estejamos ou não presentes, todos nós pertencemos uns aos outros", descreve Michikazu Matsune.

O espetáculo, que tem a duração de 65 minutos, é falado em inglês, mas tem legendas em português.

Michikazu Matsune

Michikazu Matsune é um artista e coreógrafo que trabalha várias formas de apresentação, incluindo performance, instalação, vídeo e fotografia.

Residente em Viena, na Áustria, Michikazu Matsune é um dos artistas da rede apap -- Performing Europe 2020, através da qual tem levado alguns dos seus espetáculos a vários palcos europeus.

Os seus trabalhos são ao mesmo tempo lúdicos e críticos.

Com formação em dança e coreografia contemporânea, Michikazu Matsune explora temas como a relação entre corpo e objetos, lugar e comportamento.

  • 2:13