Cultura

Morreu a atriz Maria João Abreu 

Atriz tinha 57 anos.

A atriz Maria João Abreu morreu esta quinta-feira, aos 57 anos, na sequência de um aneurisma.

A atriz estava internada no Hospital Garcia de Orta, em Almada, depois de ter sofrido um aneurisma cerebral, na passada semana, durante as gravações da novela "A Serra". Foi submetida a intervenções cirúrgicas e ficou em coma induzido.

Nascida em Lisboa em 14 de abril de 1964, Maria João Gonçalves Abreu Soares iniciou a carreira profissional no teatro, uma paixão que nunca abandonou, mas a televisão foi o meio que a tornou mais popular, graças a produções como "Médico de família".

Com quase 40 anos de carreira, Maria João Abreu trabalhou em televisão, no teatro e no cinema.

A carreira de atriz começou em 1983, quando, aos 19 anos, se estreou no Teatro Maria Matos, no musical "Annie", de Thomas Meehan.

No cinema, a estreia de Maria João Abreu deu-se em 1999, com o filme "António um rapaz de Lisboa", de Jorge Silva Melo, seguindo-se depois participações em obras como "Amo-te Teresa", de Ricardo Espírito Santo e Cristina Boavida, "Telefona-me", de Frederico Corado, e "A Falha", de João Mário Grilo.

Era uma das mais queridas atrizes do público português, desempenhou inúmeros papéis e teve sempre uma grande ligação a causa sociais, nomeadamente, através da SIC Esperança.

Atualmente, participava, na SIC, na série de comédia "Patrões Fora" e na telenovela "A Serra".

Na SIC, participou em várias séries e telenovelas, entre as quais "Médico de Família", "Aqui não Há Quem Viva", "A Família Mata", "Mar Salgado", "Paixão", "Amor Maior" e "Golpe de Sorte".


Maria João Abreu era casada com João Soares, com quem trocou alianças em 2012. A atriz foi também casada com o ator José Raposo, durante 23 anos, e com quem teve dois filhos, Miguel e Ricardo.

"O meu Anjo ganhou asas"

O marido de Maria João Abreu reagiu na rede social Instagram à morte da atriz.

Numa publicação acompanhada por uma fotografia da atriz, João Soares diz que o seu "anjo ganhou asas" e que vai fazer "aquilo que sempre fez: cuidar!".

"Infelizmente, todo o meu amor por ela, todo o amor da família e todo o amor dos amigos não foi suficiente para impedir que esta viagem se iniciasse. Algo ou alguém lá em cima, com muita força... com muita, muita, muita mais força levou-a para junto de si. Acredito que tenha sido porque ela é precisa, é necessária, faz falta lá, ainda mais do que faz falta aqui... e porque não tomaram em conta o que me faz falta a mim", lê-se.

Instagram

"Todos os dias aprendo coisas com as minhas personagens"

A atriz foi uma das convidadas do Alta Definição, da SIC. No programa, falou sobre o prazer em ser atriz e partilhou algumas memórias de infância.

"Todos os dias aprendo coisas com as minhas personagens, mas também trago algo de mim para elas."

Falou também sobre a importância da família e do marido João Soares.

"O amor faz milagres. O amor salva a vida das pessoas. E poderia salvar a humanidade se o ser humano não fosse tão egoísta."

No programa, partilhou ainda alguns momentos com os netos.

"Quando fui avó, parece que rejuvenesci."

►Veja aqui o Alta Definição com Maria João Abreu

Daniel Oliveira, emocionado, relembra que Maria João Abreu "era uma artista completa"

Daniel Oliveira, diretor de programas da SIC, recordou a atriz como "uma artista completa" e afirmou que deixa um "legado de talento e boa energia".

"Tinha a capacidade de contagiar os outros à sua volta com uma energia muito positiva, em qualquer dos trabalhos que tivesse."

No Primeiro Jornal, da SIC, lembra ainda a atriz como protagonista na novela "Golpe de Sorte": "Teve o papel que mereceu".

Marcelo evoca, "emocionado", Maria João Abreu


O Presidente da República deixou uma mensagem no site da Presidência, na qual evocou, "emocionado", a atriz.

"O humor, a emoção e a empatia ligam-nos aos outros, até aos outros que não conhecemos, como é o caso dos atores e das atrizes. Maria João Abreu, que nos deixou precocemente, escolheu essa abordagem, talvez por ser a abordagem que lhe era mais natural: a comédia, a projeção dos nossos afetos e dos nossos problemas, a proximidade humana."

Marcelo Rebelo de Sousa apresentou as condolências à família e lembrou ainda Maria João Abreu como "uma figura que representava para muitos portugueses a familiaridade de quem está connosco porque se parece connosco".

Ministra da Cultura recorda a "carreira extraordinária" de Maria João Abreu

A ministra da Cultura recordou esta quinta-feira Maria João Abreu como "uma atriz muito especial" e disse que este é um dia "muito triste".

Na Edição da Tarde, da SIC Notícias, Graça Fonseca falou sobre a "carreia extraordinária e muito versátil" da atriz e lembrou o "percurso extraordinário" no teatro, na televisão e também no cinema.

"É alguém que deixa um lugar dificilmente preenchível."

César Mourão recorda a última vez que se cruzou com Maria João Abreu nos corredores da SIC

O humorista e ator César Mourão recordou em direto na SIC Notícias a última vez que se cruzou com Maria João Abreu nos corredores da SIC, atriz com quem nunca contracenou, mas de quem tem a mais elevada opinião.

"A Maria João Abreu sempre foi uma pessoa de uma alegria extrema, tinha um lado caloroso incrível".