Cultura

Sessão de Cinema: “Flores de Aço”

Opinião

Sally Field e Julia Roberts: duas gerações de talentos de Hollywood

Dominado por um invulgar elenco de talentos femininos, este foi o filme que deu a Julia Roberts a sua primeira nomeação para um Óscar.

A atenção aos delicados contrastes e nuances do universo feminino faz parte da longa tradição do melodrama cinematográfico — em boa verdade, desde os tempos heróicos do mudo, através do trabalho de cineastas como David W. Griffith ou Carl Th. Dreyer.

“Flores de Aço” (título original: “Steel Magnolias”) pertence a essa tradição, além do mais reunindo um elenco de actrizes francamente excepcional. Provavelmente, agora, seremos impelidos a identificar Julia Roberts como a grande estrela do filme. O certo é que, em 1989, quando “Flores de Aço” chegou às salas escuras, não sendo exactamente uma desconhecida, ela estava longe de pertencer à linha da frente de Hollywood — o que, recorde-se, só aconteceria um ano mais tarde, graças ao sucesso de “Pretty Woman”. Em qualquer caso, “Flores de Aço” valeu-lhe uma nomeação para o Oscar de melhor actriz secundária, tendo arrebatado o Globo de Ouro da mesma categoria.

Roberts interpreta a personagem de Shelby, uma jovem que está a preparar o seu casamento com o auxílio da mãe, interpretada por Sally Field (que tinha ganho um Oscar, em 1980, com “Norma Rae”). Acontece que Shelby é diabética — a doença vai ter efeitos dramáticos no seu círculo de relações, em particular nas mulheres que lidam todos os dias com ela [video].

O elenco é, de facto, invulgar, incluindo ainda Shirley MacLaine, Dolly Parton, Daryl Hannah e Olympia Dukakis; do lado masculino, os destaques vão para Tom Skerritt, Dylan McDermott e Sam Shepard.

Realizado por Herbert Ross, um especialista neste tipo de ambiências melodramáticas, “Flores de Aço” baseia-se numa peça de Robert Harling inspirada, precisamente, na experiência da sua irmã diabética. Em 2012, a peça foi refeita em formato de telefilme, com direcção de Kenny Leon e um elenco de actrizes afro-americanas.

Filmin