Cultura

Emily Ratajkowski acusa Robin Thicke de a apalpar durante gravações de videoclipe

Evan Agostini

A modelo e atriz revela, no livro "My Body", que o cantor lhe tocou sem consentimento durante as gravações de "Blurred Lines", há oito anos.

Emily Ratajkowski acusa o cantor Robin Thicke de apalpá-la sem consentimento durante as gravações do videoclipe de Blurred Lines, em 2013, conta a BBC.

A modelo e atriz, que faz estas revelações no livro que vai publicar a 9 de novembro, recorda que Thicke, naquele dia, "regressou ao estúdio um bocadinho bêbedo" para filmar só com ela.

"Do nada, senti a frieza e a estranheza das mãos de um estranho a agarrar o meu peito por trás. Instintivamente afastei-me, e fiquei a olhar para ele."

Emily Ratajkowski, na altura com 22 anos, recorda ainda que "ele fez um sorriso pateta e desequilibrou-se para trás com os olhos escondidos por trás dos óculos de sol". Naquele momento explica que apenas sentiu "humilhação a bombear pelo corpo". Apesar de já ter gravado cenas de nudez antes, este episódio fê-la “sentir nua pela primeira vez”.

Neste videoclipe, Emily Ratajkowski aparece também ao lado do cantor Pharrell Williams e do rapper TI.

A modelo explica que só agora contou a história para proteger o que descreve como um bom ambiente de trabalho criado pela realizadora Diane Martel.

A realizadora, ao Sunday Times, confirma as palavras de Emily Ratajkowski: "Lembro-me do momento em que ele agarrou o peito dela. Ele estava de pé atrás dela, estavam os dois de perfil. Gritei com uma voz agressiva: O que estás a fazer? Acabaram-se as filmagens", recorda. Diane Martel acrescentou ainda que Thicke pediu desculpas e que se tivesse sóbrio talvez nunca o teria feito.

Segundo a BBC, Robin Thicke ainda não reagiu à acusação.