Cultura

A unanimidade no mérito de quem partilha os problemas da mulher africana

Paulina Chiziane vence Prémio Camões, numa decisão unânime do júri, que realça a temática focada nos problemas das mulheres.

A escritora moçambicana Paulina Chiziane é a vencedora do Prémio Camões de 2021, tendo sido a escolha do júri unânime, ao realçar a temática focada nos problemas das mulheres.

Paulina Chiziane é a vencedora do Prémio Camões 2021, distinção atribuída à primeira mulher a publicar um romance em Moçambique - "A Balada do Amor Vento", em 1990.

O júri destaca a importância que a autora dedica aos problemas das mulheres africanas, e é realçado ainda o trabalho recente de aproximação aos jovens, como a construção de pontes entre a literatura e outras artes.

Numa nota no site da Presidência, Marcelo Rebelo de Sousa felicitou a escritora.

Paulina Chiziane tem 66 anos e uma obra vasta traduzida em dezenas de países, sendo uma das vozes da ficção africana mais conhecidas a nível internacional.

A autora já recebeu vários prémios e condecorações, a que junta agora o Prémio Camões.

Veja também:

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias