Cultura

Encontro literário Correntes d’Escritas regressa ao formato presencial

23.02.2022 08:43

A large group of books where one is opened up

Evento contará com 60 escritores de expressão ibérica.

O evento literário Correntes d’Escritas, que se realiza na Póvoa de Varzim, distrito do Porto, a partir desta quarta-feira, recupera este ano o modelo presencial, depois de, em 2021, devido à pandemia de covid-19, se ter realizado em formato online.

Para esta 23.ª edição, que acontece até dia 26, sábado, na cidade do litoral norte, está confirmada a presença de 60 escritores de expressão ibérica, que vão, novamente, poder partilhar os seus livros e ideias com o público, que também regressa ao Cine-Teatro Garrett, palco central do evento.

Entre os convidados estão autores vindos de países como Portugal, Espanha, Brasil, Moçambique, Angola e Argentina como:

  • Onésimo Teotónio de Almeida;
  • Ivo Machado;
  • José Carlos de Vasconcelos;
  • Adolfo Luxúria Canibal;
  • Dany Wambire e Elena Medel;
  • Afonso Cruz;
  • Alejandro García Schnetzer;
  • Álvaro Laborinho Lúcio;
  • Carlos Vaz Marques;
  • Cláudia Andrade;
  • Claúdia Lucas Chéu;
  • Francisco José Viegas;
  • Gonçalo M. Tavares;
  • Henrique Cayatte;
  • Isabel Lucas;
  • Isabel Pires de Lima;
  • Isaque Ferreira;
  • José Luís Peixoto;
  • Mafalda Milhões;
  • Mafalda Veiga;
  • Manuel Halpern;
  • Manuel Jorge Marmelo;
  • Manuel Vilas;
  • Maria do Rosário Pedreira;
  • Maria Flor Pedroso;
  • Mû Mbana;
  • Ondjaki;
  • Paulina Chiziane;
  • Paulo Scott;
  • Rui Spranger;
  • Valter Hugo Mãe;
  • Yara Monteiro;

“Amarramos esta oportunidade de retomar as Correntes d’Escritas de forma presencial como um marco de esperança. Este evento precisa de afeto e cumplicidade entre escritores, editores, agentes literários, público e leitores”, disse o vereador com o pelouro da Cultura na Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Luís Diamantino, organizador do certame, quando da apresentação do programa, há duas semanas.

A sessão de abertura tem como convidado central o filósofo e professor Viriato Soromenho Marques, enquanto a Revista Correntes D’Escritas terá um foco especial no escritor brasileiro Rubem Fonseca, que morreu em 2020.

Serão também conhecidos os vencedores dos Prémios Literários Casino da Póvoa, Correntes d’ Escritas/Papelaria Locus, Luis Sepúlveda e Fundação Dr. Luís Rainha/Correntes d’ Escritas.

Os livros finalistas para o Prémio Literário Casino da Póvoa são:

  • “A Lição do Sonâmbulo”, de Frederico Pedreira;
  • “A Melhor Máquina Viva”, de José Gardeazabal;
  • “Afastar-se”, de Luísa Costa Gomes;
  • “Autobiografia”, de José Luís Peixoto;
  • “Chuva Miúda”, de Luís Landero;
  • “Hífen”, de Patrícia Portela;
  • “Livro de Vozes e Sombras”, de João de Melo;
  • “Maremoto”, de Djaimilia Pereira de Almeida;
  • “Marrom e Amarelo”, de Paulo Scott;
  • “O gesto que fazemos para proteger a cabeça”, de Ana Margarida de Carvalho;
  • “O Mapeador de Ausências”, de Mia Couto;
  • “O Osso do Meio”, de Gonçalo M. Tavares;
  • “Os Doentes do Doutor García”, de Almudena Grandes;
  • “Quartos de Final e Outras Histórias”, de Cláudia Andrade;

O prémio é atribuído no âmbito do Encontro de Escritores de Expressão Ibérica Correntes d’ Escritas, em parceria com o Casino da Póvoa, e tem o valor de 20 mil euros.

Além do livro e da leitura, como focos centrais do Correntes d’Escritas, o certame contempla, também, várias iniciativas culturais, dedicadas ao cinema, escultura e pintura, nomeadamente uma exposição de desenhos do escritor Valter Hugo Mãe.

Com LUSA

Últimas Notícias