Cultura

Baterista dos Foo Fighters consumiu canábis, opiáceos e antidepressivos, revelam autoridades

Baterista dos Foo Fighters consumiu canábis, opiáceos e antidepressivos, revelam autoridades

Taylor Hawkins, de 50 anos, morreu na sexta-feira à noite em Bogotá, na Colômbia.

O baterista do grupo de rock alternativo Foo Fighters, Taylor Hawkins, consumiu canábis, opiáceos e antidepressivos antes de morrer na noite de sexta-feira num hotel de Bogotá, anunciaram este sábado as autoridades colombianas.

“A análise toxicológica detetou até ao momento dez substâncias encontradas no corpo de Taylor Hawkins, incluindo THC (canábis), antidepressivos, benzodiazepinas e opiáceos”, anunciaram os investigadores colombianos.

A banda de rock alternativo norte-americana ia atuar no festival Estéreo Picnic e era um dos destaques do evento, com atuação marcada para sexta-feira à noite, tendo a morte de Hawkins, de 50 anos, sido anunciada uma hora antes de subirem ao palco.

O baterista cresceu em Laguna Beach, na Califórnia, onde começou a estudar música.

Últimas Notícias
Mais Vistos