Cultura

Humorista "finíssimo" e homem de "elevadíssima cultura": Júlio Isidro relembra Jô Soares

Loading...
O apresentador falou à SIC sobre as memórias e os momentos que partilhou com Jô Soares.

Júlio Isidro, uma das figuras mais icónicas no panorama televisivo nacional, lamentou a morte de Jô Soares e abordou os momentos que passou com o humorista brasileiro que faleceu hoje aos 84 anos.

O apresentador televisivo relembrou a primeira vez que entrevistou o brasileiro em 1982, no programa de televisão "Passeio dos Alegres", momento que Júlio Isidro recorda com muita alegria. Um ano depois deste encontro, as duas personalidades reencontraram-se, desta vez no Brasil, para uma nova entrevista do apresentador português ao humorista.

Jô Soares foi uma figura proeminente no universo humorístico e televisivo brasileiro, facto que fez Júlio Isidro relembrar alguns das personagens mais icónicas do humorista, e de vários momentos de destaque na sua vida artística. O apresentador português lembrou momentos como "cala-te Batista" ou a peça "fado falado", trabalhos admirados pelo também locutor.

A forte presença no contexto político brasileiro através da sátira e do humor, foi também uma característica ressalvada por Júlio Isidro, que destaca que a crítica social estava sempre "ao lado do humor". Para o português, o humorista que faleceu hoje era bastante eficaz no seu trabalho, tendo em conta os contextos em que vivia. Segundo o próprio, é admirável a forma como Jô Soares conseguia "procurar em gente do dia a dia" material para os seus projetos "sem se referir a ninguém", e desenvolver assim materiais de bastante relevância.

O brasileiro "que realizou mais de cinco mil entrevistas", era segundo Júlio Isidro, "uma grande figura da cultura brasileira", um humorista "finíssimo e um homem de elevadíssima cultura".

Últimas Notícias
Mais Vistos