Cultura

Festival DocLisboa começa com Lula Pena e filme de Lucrecia Martel

Festival DocLisboa começa com Lula Pena e filme de Lucrecia Martel
DBenitostock

A 20.ª edição tem mais de 200 filmes e propõe duas retrospetivas.

O festival de cinema DocLisboa começa esta quinta-feira com uma atuação de Lula Pena e com o filme "Terminal Norte", da realizadora argentina Lucrecia Martel, num "momento que expande os limites do ecrã e cruza o cinema com a música".

O festival dedicado ao documentário cumpre a 20.ª edição com mais de 200 filmes e propõe duas retrospetivas, nomeadamente sobre o passado colonial de França e Portugal, com o título "A questão colonial". Nele será exibido, por exemplo, o filme coletivo "O regresso de Amílcar Cabral" (1976), de Djalma Martins Fettermann, Flora Gomes, José Bolama Cubumba, Josefina Lopes Crato e Sana na N’Hada.

Até ao dia 16, na Culturgest, Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa e Cinema Ideal, o DocLisboa contará com 44 filmes portugueses, entre os quais "O que podem as palavras", sobre o livro "Novas Cartas Portuguesas", de Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa.

O filme, de Luísa Marinho e Luísa Sequeira, coloca as escritoras portuguesas Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa em diálogo com a poeta Ana Luísa Amaral sobre o processo criativo e o impacto daquela obra na sociedade portuguesa e no movimento feminista internacional.

Dos filmes portugueses destacam-se ainda "Onde fica esta rua? Ou sem antes nem depois", de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, que remete para "Os Verdes Anos" (1963), de Paulo Rocha, e para "Objetos de Luz", de Acácio de Almeida e Maria Carré, que encerrará o DocLisboa.

Da programação fazem parte também "Everything will be ok", de Rithy Panh, sobre democracia e totalitarismo, feito apenas com recursos a pequenas figuras e bonecos, e que foi premiado este ano em Berlim, e "The Fire Within: Requiem for Katia and Maurice Krafft", documentário de Werner Herzog dedicado a um casal de vulcanologistas franceses.

Do realizador ucraniano Sergei Loznitsa estará presente um retrato do antigo presidente lituano Vytautas Landsbergis, no filme "Mr Landsbergis", enquanto de Frederick Wiseman o DocLisboa exibirá "Un Couple", sobre "a relação conturbada de Lev e Sofia Tolstói".

Últimas Notícias
Mais Vistos