Cultura

Longa-metragem de cineasta português distinguida no Festival Internacional de Bucheon

Longa-metragem de cineasta português distinguida no Festival Internacional de Bucheon
Filme "Nayola"- Memoriale Cinema Português
"Interdito a Cães e Italianos", coprodução portuguesa de Alain Ughetto, também foi premiada.

As longas-metragens "Nayola", de José Miguel Ribeiro, e "Interdito a Cães e Italianos", coprodução portuguesa de Alain Ughetto, foram premiadas no Festival Internacional de Cinema de Animação de Bucheon, que terminou na terça-feira, na Coreia do Sul.

Segundo a lista de premiados divulgada pela organização, o grande prémio do festival foi atribuído a "Interdito a Cães e Italianos", do realizador francês Alain Ughetto, com coprodução minoritária portuguesa pela Ocidental Filmes.

O filme, feito em 'stop-motion', "segue o périplo de Luigi Ughetto - o avô do realizador -, que deixa Itália para descobrir 'La Merica', a terra fabulosa onde os dólares crescem nas árvores".

A Ocidental Filmes participou nas equipas de animação e finalização, na montagem e misturas de som desta produção que envolveu ainda França, Itália, Suíça e Bélgica.

“Nayola” é a primeira longa-metragem de animação de José Miguel Ribeiro

"Nayola", de José Miguel Ribeiro, recebeu dois prémios especiais, de música e de diversidade. Primeira longa-metragem de animação de José Miguel Ribeiro, "Nayola" tem argumento de Virgílio Almeida, a partir de uma peça de teatro de José Eduardo Agualusa e Mia Couto.

É uma história que atravessa três gerações de uma família angolana, a partir da vida de três mulheres - Lelena, Nayola e Yara -, tendo a guerra civil de Angola como pano de fundo.

O filme, que demorou oito anos a ser feito, cruza animação em 2D e 3D, tem produção da Praça Filmes, coprodução com Bélgica, França e Países Baixos, e um orçamento que ultrapassou os três milhões de euros.

Últimas Notícias