Cultura

Sessão de Cinema: “Casa Gucci”

Lady Gaga em "Casa Gucci": uma história de paixão e poder
Lady Gaga em "Casa Gucci": uma história de paixão e poder

Ridley Scott reuniu uma invulgar galeria de talentos para filmar os bastidores do império Gucci, mas os Óscares secundarizaram o seu filme.

De todos os filmes cuja gestação foi, de alguma maneira, marcada pelos períodos mais graves da pandemia de covid-19, “Casa Gucci” (2021) terá sido um dos mais afectados. Primeiro, pela atribulações surgidas durante o período da rodagem; depois, condicionando a própria difusão. O mínimo que se pode dizer é que esta realização de Ridley Scott merece ser vista ou revista para lá o cliché que, quase inevitavelmente, a envolveu. Ou seja: a “revelação” dos bastidores da família Gucci e do seu império da moda.

Claro que o filme não é alheio a tal curiosidade, ainda que importe dizer que não estamos perante uma exploração gratuita, nem sequer pitoresca, dos “escândalos” de um universo em que a iconografia cultural se cruza com as dinâmicas da alta finança. No essencial, “Casa Gucci” é, afinal, uma história sobre as contradições do poder e o seu cruzamento com as convulsões familiares.

Personagem central é, obviamente, Patrizia Reggiani, a “mulher do povo” que se casa com um dos herdeiros do império, Maurizio Gucci — uma história de paixão, genuína e contraditória. Ela é o grão de areia que vai abalar todo aquele universo, num crescendo dramático em que os conflitos humanos vão assumindo os contornos de uma tragédia “shakespereana”.

Destaque obrigatório vai, por isso, para Lady Gaga no papel de Patrizia. Se julgávamos que a sua composição em “Assim Nasce uma Estrela” (2018) era apenas o resultado de invulgares dotes musicais, percebemos que “Casa Gucci” a confirma, de facto, como uma notável actriz dramática. Para mais, acompanhada por um elenco de luxo em que encontramos, entre outros, Adam Driver (como Maurizio), Al Pacino, Jeremy Irons e Jared Leto.

Enfim, são talentos que, em particular na temporada de prémios referente a 2021, não tiveram o reconhecimento que talvez merecessem. Nos Óscares, por exemplo, “Casa Gucci” só teve uma nomeação (melhor caracterização) e… não ganhou.

TVCine

Últimas Notícias
Mais Vistos