Desporto

Organização de agências antidoping contesta reintegração de organismo russo

A organização de agências nacionais antidoping (iNADO) pediu esta segunda-feira à Agência Mundial Antidopagem (AMA) que "volte atrás" na decisão de reintegrar o organismo russo (RUSADA), uma vez que Moscovo "não cumpriu as suas obrigações".

Na sexta-feira, a AMA anunciou que um relatório elaborado por um comité interno recomendava a reintegração do órgão russo, suspenso desde 2015 depois de um esquema nacional de doping no desporto daquele país.

A decisão será discutida numa reunião do comité executivo da AMA, marcada para quinta-feira, e permitiria aceder a dados da RUSADA para apoiar a investigação em curso, além de dar aos atletas russos de pista a possibilidade de voltarem a competir sob a bandeira do seu país.

"Baseado nestas trocas de cartas entre Moscovo e a AMA, qualquer pessoa razoável pode concluir que a Rússia ainda não cumpriu as suas obrigações com a comunidade desportiva", aponta a iNADO, em comunicado.

Assim para este organismo, a AMA deve "tomar decisões baseadas na aplicação consistente dos seus princípios e não numa oportunidade, ou a dobrar-se à vontade de um país poderoso".

Lusa

  • "O peso do minério"
    9:44
  • O 12.º episódio do "Polígrafo SIC"
    21:36