Desporto

Quase 19 milhões de euros de obrigações da Sporting SAD já subscritos

O administrador financeiro da Sporting SAD, Francisco Salgado Zenha, revelou esta quarta-feira que o empréstimo obrigacionista conta já com quase 19 milhões de euros (ME) subscritos, tendo assim ultrapassado o valor mínimo de 15 ME que viabiliza a operação.

O responsável avançou com esta informação em entrevista à Sport TV, tendo realçado que a administração da SAD 'verde e branca' continua a "reunir esforços" para que esta operação, que tinha como objetivo colocar 30 ME em títulos, alcance números superiores."Se chegássemos aos 20 ou aos 30 milhões [de euros] seria ainda melhor", salientou Salgado Zenha sobre a oferta pública de subscrição "Sporting SAD 2018-2021", cujo período de subscrição termina na quinta-feira, às 15:00.

Entretanto, a Sporting SAD divulgou através de um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários que até ao final do dia de hoje eram contabilizadas nesta operação 2.698 ordens de compra, correspondentes a um montante total de 18.980.315 euros (63,3% do valor total da oferta e 126,5% do valor mínimo de subscrição).

"As ordens de subscrição recolhidas no dia de hoje correspondem a 38,4% do total de ordens recolhidas até ao momento", lê-se no documento.Questionado na estação televisiva sobre a situação financeira da Sporting SAD, Salgado Zenha passou uma mensagem tranquilizadora para os adeptos do clube de Alvalade.

"Eu acho que os sportinguistas não têm razões para se preocuparem com a sustentabilidade financeira do Sporting a longo prazo. Este empréstimo obrigacionista, que foi um esforço muito grande dos sportinguistas, foi uma imagem de força que ficou, e foi uma ajuda grande que os sportinguistas deram", lançou o vice-presidente 'leonino'. E acrescentou: "Nós temos várias alternativas de financiamento, que usaremos consoante fizer sentido.

"Segundo Salgado Zenha, a Sporting SAD tem ainda "outros passos" para dar no sentido do seu fortalecimento financeiro. "Queremos renegociar com os bancos e estamos a trabalhar noutras alternativas de financiamento e investimento", lançou, sem abrir mais o jogo.

O vice-presidente 'leonino' destacou ainda a importância do sucesso do empréstimo obrigacionista em curso para as aspirações desportivas do clube, sobretudo no que toca ao plantel profissional de futebol.

"O reforço da equipa de futebol depende do sucesso deste empréstimo obrigacionista. Termos assegurado até ao momento 19 ME já é um incentivo", afirmou, dizendo que este montante é determinante para o possível investimento em novos jogadores já na próxima janela de transferências, em janeiro, ou para a manutenção de algumas das estrelas do Sporting nesse mesmo 'mercado de inverno'.

  • Miguel Albuquerque desafia PSD a “dizer o que quer”
    10:59
  • Candidato português aos Óscares chega esta 5.ª feira aos cinemas
    3:09