Desporto

O herói croata que superou os dois suspeitos do costume

Aos 33 anos, Luka Modric chega ao topo do mundo do futebol, com a conquista da Bola de Ouro. Mais que a distinção, o médio croata pôs fim a uma hegemonia partilhada por Ronaldo e Messi, que durava desde 2008. Campeão europeu pelo Real Madrid e vice-campeão mundial pela Croácia, quem é o novo melhor jogador do mundo?

O "Cruyff dos Balcãs" começou a carreira sénior em 2003, ao serviço dos bósnios do Zrinjski Mostar, o primeiro desafio fora do território croata.

Por lá ficou apenas uma época, acabando por regressar ao país Natal. Alinhou pelo Inter Zaprezic mas rapidamente virou agulhas para um dos grandes do campeonato croata.

Em quatro épocas no Dínamo de Zagreb, conquistou três campeonatos, duas Taças e uma Supertaça. A constância das boas exibições pelo Dínamo valeu-lhe a estreia pela seleção croata, em 2006, e despertou as atenções do campeonato inglês.

Davor Kovacevic

Chega ao Tottenham em 2008, com os Spurs a pagarem 21 milhões de euros pelo passe do médio, que tinha integrado o 11 ideal do Euro 2008.

Modric durante o Euro2008, torneio em que a seleção croata chegou aos quartos-de-final

Modric durante o Euro2008, torneio em que a seleção croata chegou aos quartos-de-final

AI Project

A apresentação no Tottenham, ao lado de outros dois reforços: o mexicano Giovani dos Santos e o brasileiro Gomes

A apresentação no Tottenham, ao lado de outros dois reforços: o mexicano Giovani dos Santos e o brasileiro Gomes

AI Project

Vingou nas quatro épocas em Londres, onde brilhava ao lado de Gareth Bale. Os dois teriam, nos verões de 2012 e 2013 respetivamente, o mesmo destino: o Real Madrid.

Modric e Bale em ação no Tottenham, em 2010

Modric e Bale em ação no Tottenham, em 2010

AI Project

Modric foi apresentado no Real Madrid no verão de 2012

Modric foi apresentado no Real Madrid no verão de 2012

Juan Medina

Na capital espanhola, foi um dos esteios dos merengues na conquista de 4 Ligas dos Campeões, 2 Mundiais de Clubes, 3 Supertaças Europeias, uma Liga espanhola, uma Copa do Rei e duas Supertaças de Espanha.

O médio croata celebra a conquista da Champions em 2014, na final da Luz frente ao rival Atlético de Madrid

O médio croata celebra a conquista da Champions em 2014, na final da Luz frente ao rival Atlético de Madrid

Michael Dalder

Palmarés pesado que ganhou força individual na última temporada. O brilhantismo habitual de Modric transportou-se para um outro patamar, com o "Cruyff dos Balcãs" a carregar a seleção croata às costas até uma inédita final de um Campeonato do Mundo.

Carlos Barria

No Rússia'2018, Modric e companhia não levaram o ouro para casa mas, mais que a prata, conquistaram o respeito de milhões de adeptos do desporto-rei, após uma campanha que superou todas as expectativas. E aí Modric desempenhou, mais uma vez, um papel determinante, como demonstra este golo marcado à Argentina:

Foi considerado pela FIFA o melhor jogador do torneio, prémio ao qual acumulou o de Melhor Jogador da Europa, Jogador do Ano da FIFA e agora a Bola de Ouro.

Kai Pfaffenbach

Javier Barbancho

Aos 33 anos, Luka Modric logrou um feito que nenhum mortal conseguira desde 2007, ao superar Cristiano Ronaldo e Lionel Messi (o último a fazê-lo foi o brasileiro Kaká) e inscreve o seu nome, para sempre, na história do futebol.

Ivan Alvarado

  • Projeto Tejo divide agricultores e ambientalistas
    13:30
  • Reis de Espanha em visita polémica a Havana
    1:24

    Mundo

    Na justificação oficial, esta visita destina-se a estreitar os laços económicos e financeiros entre os dois países. Uma viagem polémica, tanto para espanhóis como para cubanos.