Desporto

Vitali Mutko deixa a presidência da Federação Russa de Futebol

Vitali Mutko

Sergei Karpukhin

O também vice-primeiro-ministro da Rússia deixa o cargo depois do escândalo de doping no desporto no país.

O vice-primeiro-ministro da Rússia, Vitali Mutko, banido pelo Comité Olímpico Internacional (COI) devido ao escândalo de doping no desporto no país, deixou esta quarta-feira a presidência da federação russa de futebol (RFS).

"Vitali Mutko deixa o cargo de presidente da RFS", referiu o organismo na sua conta na rede social Twitter.

Esta decisão era esperada desde o anúncio de Mutko, em dezembro de 2017, de deixar a direção da RFS para se concentrar nas suas tarefas no governo, no qual é vice-primeiro ministro na liderança de Dmitry Medvedev.

Com a saída de Mutko, o diretor da Liga russa, Serguei Priadkine, assumira o cargo interinamente, até à eleição de um novo presidente, indicou o responsável da Liga Igor Lebedev, também no Twitter.

As eleições para a RFS deverão ocorrer em 22 de fevereiro. Mutko já tinha deixado as funções do comité organizador do Mundial2018, organizado no verão pela Rússia, depois de ter sido também ministro dos Desportos durante os Jogos Olímpicos Rio2016, nos quais os atletas russos foram proibidos de participar.

Em causa estava a denúncia de um esquema de doping generalizado com os atletas na Rússia, com conivência estatal, que levou o COI a banir o dirigente, que também perdeu 'assento' na FIFA, oficialmente por conflitos de interesses como governante.

LUSA

  • Votar? É mais praia...
    2:43