Desporto

Liverpool reforça liderança em Inglaterra, após nova derrota do City

PETER POWELL

Os reds somaram a oitava vitória consecutiva na prova, ao golearem em casa o Newcastle.

O líder Liverpool fechou esta quarta-feira a primeira volta da Primeira Liga inglesa de futebol invicto e seis pontos à frente do Tottenham, que ultrapassou um campeão Manchester City em crise, na 19.ª jornada.

Os reds somaram a oitava vitória consecutiva na prova, ao golearem em casa o Newcastle por 4-0, e beneficiaram do segundo desaire consecutivo do conjunto de Pep Guardiola, por 2-1, em Leicester, num embate com dois golos portugueses.

O City, que na última ronda tinha perdido em casa por 3-2 com Cristal Palace, adiantou-se aos 14 minutos, por Bernardo Silva, servido por 'Kun' Agüero, mas Marc Albrighton empatou, aos 19, e, aos 81, Ricardo Pereira decidiu com um 'golão', após canto.

Em Anfield Road, o Liverpool não deu hipóteses ao Newcastle, vencendo com tentos do croata Dejan Lovren, aos 11 minutos, do egípcio Mohamed Salah, aos 47, de grande penalidade, do suíço Xherdan Shaqiri, aos 79, e do brasileiro Fabinho, aos 85.

Os 'reds', que fecharam a primeira volta com 16 triunfos e três empates (1-1 no reduto do Chelsea, 0-0 com o Manchester City e 1-1 na casa do Arsenal), procuram um título que lhes foge desde 1989/90. Estão bem encaminhados para ser campeões 29 anos depois.

No segundo posto, está, agora, o Tottenham, que somou o quinto triunfo seguido, ao golear em casa o Bournemouth por 5-0, com golos do dinamarquês Christian Eriksen (16 minutos), do sul-coreano Son Heung-min (23 e 70), do brasileiro Lucas Moura (35) e do internacional inglês Harry Kane (61).

O Chelsea e o Arsenal, que ainda jogam hoje, partilham o quarto posto, a sete pontos do City e com mais cinco do que o Manchester United, que somou a segunda vitória, em dois jogos, no 'pós' José Mourinho, ao bater em casa o Huddersfield por 3-1.

Depois do 5-1 no reduto do Cardiff, o 'onze' agora comandado pelo norueguês Ole-Gunnar Solskjaer ganhou com um tento do ex-benfiquista Nemanja Matic (28 minutos) e dois do 'renascido' francês Paul Pogba (64 e 78). O dinamarquês Mathias Jorgensen reduziu, já com tudo decidido, aos 88.

O United é quinto, quatro pontos à frente do Leicester e cinco do Everton, de Marco Silva, que esteve também em 'grande', ao golear fora o Burnley por 5-1, colocando um ponto final numa série de cinco jogos sem vencer.

O colombiano Yerry Mina, aos dois minutos, o francês Lucas Digne, aos 13 e 71, o islandês Gylfi Sigurdsson, aos 22, de grande penalidade, e o brasileiro Richarlison, aos 90+3, marcaram para o Everton e Benjamin Gibson para os anfitriões, aos 37.

Por seu lado, o Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, somou um ponto no reduto do Fulham, ao empatar 1-1, graças a um tento do marroquino Romani Saiss, aos 85 minutos, depois do suplente Ryan Sessegnon dar vantagem aos locais, aos 74.

Nos forasteiros, os internacionais lusos Rui Patrício e João Moutinho alinharam os 90 minutos, enquanto Ivan Cavaleiro entrou ao intervalo, Hélder Costa aos 63 e Rúben Vinagre aos 82. Rúben Neves não saiu do banco.

Os 'Wolves' seguem no 10.º posto, com 26 pontos, os mesmos do Bournemouth.

No outro encontro do 'Boxing Day' já esta quarta-feira disputado, o Crystal Palace empatou a zero na receção ao Cardiff.

Lusa

  • "Foram 8 dias, sem comer, a sofrer, a chorar"
    1:09