Desporto

Ex-treinador dos LA Galaxy Sigi Schmid morre aos 65 anos

Ringo H.W. Chiu

Sigi Schmid encontrava-se à espera de um transplante de coração no UCLA Medical Center, onde foi internado há três semanas.

O ex-treinador Sigi Schmid, recordista de vitórias na Major League Soccer (MLS), a maioria ao comando dos Los Angeles Galaxy, morreu no dia de Natal, aos 65 anos, informou na quarta-feira a família.

Sigi Schmid, que deixou o cargo nos LA Galaxy no início de setembro, encontrava-se à espera de um transplante de coração no UCLA Medical Center, onde foi internado há três semanas.

"A nossa família está profundamente triste com sua morte e lamenta a perda de um marido maravilhoso, pai, líder e mentor", referem em comunicado os familiares de Sigi Schmid.

O responsável pela MLS, principal campeonato de futebol dos EUA e Canadá, Don Garber, disse que estava "devastado com morte de Sigi Schmid", que permanece como "uma das principais figuras da história da prova".

Schmid, que nasceu na Alemanha e emigrou para a California aos quatro anos, tem um número recorde de vitórias na MLS, com 266 triunfos na sua carreira de 18 anos como técnico.

Além dos LA Galaxy, pelos quais se sagrou campeão da MLS em 2002, Sigi Schmid treinou os Colombus Crews, vencedores da prova em 2008, e os Seattle Sounders e conquistou ainda por cinco vezes a Taça dos Estados Unidos.

Lusa

  • Há quem espere mais de um ano para conseguir vaga no SEF
    5:06
  • “Este despacho não é sobre casas de banho, é sobre pessoas”
    13:47