Desporto

Doença cardíaca termina carreira de defesa do Trofense

Futebolista colombiano de 24 anos é primo de Jackson Martínez.

Robinson Asprilla, defesa do Trofense, do Campeonato de Portugal, e familiar do avançado Jackson Martínez, do Portimonense, teve de terminar a carreira devido a um problema cardíaco, revelou esta segunda-feira à agência Lusa o empresário do futebolista.

Segundo Sérgio Guedes, Asprilla, futebolista colombiano de 24 anos, que chegou na época passada ao clube nortenho, sofre de "miocardiopatia hipertrófica", uma "alteração cardíaca progressiva incompatível com a prática desportiva de alta competição".

A anomalia foi detetada num exame de rotina, há cerca de um mês e meio, podendo o "aumento da massa cardíaca do coração normal nos atletas, passado um certo limite, ficar associado a patologia".

"Felizmente, [a doença] foi detetada ainda numa fase precoce", disse o agente, sublinhando que, no limite, poderia "provocar um enfarte ou morte súbita" de Asprilla, que, segundo o empresário, é primo de Jackson Martínez, avançado do Portimonense e antigo 'artilheiro' do FC Porto.

Assim que foi conhecido o diagnóstico o "jogador passou a integrar a equipa técnica do Trofense, no departamento de observação", tendo a direção do clube se "disponibilizado para lhe pagar a formação para poder ser treinador dos escalões de formação" a partir da próxima época.

Lusa