Desporto

Djokovic segue para a terceira ronda de Roland Garros

SRDJAN SUKI

Naomi Osaka, Dominic Thiem, Serena Williams e a campeã Simona Halep também seguiram para a terceira ronda.

Novak Djokovic avançou esta quinta-feira para a terceira ronda de Roland Garros, segundo torneio de ténis do 'Grand Slam' da temporada, tal como Naomi Osaka, número um mundial, Dominic Thiem, finalista de 2018, Serena Williams e a campeã Simona Halep.

O sérvio, líder do ranking mundial, continua sem ser verdadeiramente testado na terra batida parisiense e hoje voltou a não encontrar dificuldades para ultrapassar o suíço Henri Laaksonen (104.º ATP), por 6-1, 6-4 e 6-3, em cerca de uma hora e meia.

Garantido o triunfo diante o 'lucky loser' Laaksonen, a jogar pela primeira vez o quadro principal em Paris, o sérvio e campeão de Roland Garros em 2016 marcou encontro com o 'qualifier' italiano e Salvatore Caruso (147.º), naquele que será o seu terceiro desafio rumo ao ambicionado 'Nole Slam', após as vitórias em Wimbledon e US Open, em 2018, e Open da Austrália no início do ano.

Mas se Djokovic procura conquistar, pela segunda vez na carreira, o quarto 'major' consecutivo, o austríaco Dominic Thiem, número quatro mundial, defende o estatuto de finalista alcançado há um ano, quando perdeu a final para Rafael Nadal.

E na segunda ronda, embora tenha cedido a segunda partida, conseguiu superar o cazaque e estreante em Paris, Alexander Bublik (91.º ATP), em quatro 'sets', pelos parciais de 6-3, 6-7 (6-8), 6-3 e 7-5, ao cabo de duas horas e meia.

Ao contrário de Thiem, que terá pela frente na terceira ronda Pablo Cuevas, finalista do Estoril Open e vencedor do duelo com Kyle Edmund, que desistiu com uma lesão no joelho esquerdo, quando perdia por 7-6 (7-3), 6-3 e 2-1, o alemão Alexander Zverev eliminou facilmente o sueco Mikael Ymer (148.º ATP), por 6-1, 6-3 e 7-6 (7-3).

O próximo adversário do quinto cabeça de série será o sérvio Dusan Lajovic, 30.º colocado na hierarquia mundial e vice-campeão este ano em Monte Carlo.

Bem mais trabalhoso foi o triunfo de Juan Martin del Potro, oitavo cabeça de série que chegou a ser assistido no primeiro 'set' ao joelho direito - sofreu uma fratura na rótula em outubro de 2018 -, sobre o japonês Yoshihito Nishioka (72.º ATP).

O argentino e duas vezes semifinalista em Roland Garros, que só regressou à competição em definitivo no Masters 1000 de Madrid, foi capaz de lidar com as dores no joelho e 'vergou' o jovem Nishioka, de 23 anos, em cinco 'sets', por 5-7, 6-4, 6-2, 6-7 (5-7) e 6-2, para agendar encontro com o australiano Jordan Thompson (69.º ATP).

Na competição feminina, enquanto a norte-americana Serena Williams despachou rapidamente em dois 'sets', por 6-3 e 6-2, a japonesa Kurumi Nara (238.ª WTA), a número um mundial, a japonesa Naomi Osaka, foi desafiada até ao limite pela bielorrussa Victoria Azarenka, que só cedeu em três partidas, pelos parciais de 4-6, 7-5 e 6-3, em duas horas 50 minutos.

Depois de afastar a antiga líder do 'ranking' mundial e detentora de dois títulos do Grand Slam (Open da Austrália em 2012 e 2013), a japonesa Osaka, que procura conquistar o terceiro 'major' consecutivo, vai medir forças na terceira jornada com Katerina Siniakova (42.ª WTA).

Já a romena Simona Halep, terceira classificada no 'ranking' WTA, ainda chegou a ver a defesa do título de Roland Garros ameaçada pela polaca Magda Linette (87.ª WTA), mas reagiu e, por 6-4, 5-7 e 6-3, avançou para a terceira ronda do torneio que se disputa em Paris até 9 de junho.

Lusa

  • A vila onde cabe o mundo
    9:35