Desporto

Nadal e Federer vencem e encontram-se na meia-final do Roland Garros

SRDJAN SUKI

Nadal alcançou a 12.ª presença nas meias-finais do torneio francês.

Os tenistas Rafael Nadal e Roger Federer são os primeiros semifinalistas de Roland Garros, segundo 'major' da temporada, depois das vitórias diante o japonês Kei Nishikori e o suíço Stan Wawrinka, respetivamente, nos quartos de final, em Paris.

O espanhol, número dois da hierarquia ATP, e Nishikori foram os últimos a entrar em ação nos únicos dois encontros do dia relativos aos quartos de final, mas os primeiros a decidir o primeiro semifinalista. Frente ao sétimo cabeça de série, Nadal alcançou a 12.ª presença nas meias-finais do torneio francês, por 6-1, 6-1 e 6-3, em pouco mais de uma hora e 50 minutos.

O encontro entre Nishikori, que disputou pela terceira vez os quartos de final do torneio parisiense, e o 11 vezes campeão de Roland Garros chegou a ser interrompido cerca de uma hora, devido à chuva, quando o marcador era favorável ao espanhol (6-1, 6-1 e 4-2), mas nem a interrupção alterou o rumo dos acontecimentos no 'court' Philippe Chatrier.

Rafael Nadal, um dia após completar o 33.º aniversário, 'despachou' rapidamente o nipónico, debilitado fisicamente na sequência dos dois embates anteriores disputados em cinco 'sets', para assegurar o passe para as meias-finais e novo encontro com Roger Federer.

O helvético e número três mundial, por sua vez, não teve tarefa tão facilitada no 'court' Suzanne-Lenglen, onde, em 2015, foi eliminado precisamente pelo compatriota Stan Wawrinka na mesma ronda do torneio, mas hoje encontrou a fórmula certa para sair vencedor do duelo e seguir para as meias-finais, as suas primeiras desde 2012.

Depois de uma ausência de três anos da temporada de terra batida, Roger Federer, de 37 anos, resolveu voltar a Paris e frente ao 24.º pré-designado e antigo número três mundial, que venceu Roland Garros em 2015, garantiu a qualificação para a fase seguinte, por 7-6 (7-4), 4-6, 7-6 (7-5) e 6-4, ao cabo de três horas e 40 minutos de um encontro igualmente interrompido pela chuva.

Consumado o triunfo ante o compatriota, também este desgastado fisicamente pelo duelo dos oitavos de final com o grego Stefanos Tsitsipas, discutido em cinco partidas, Roger Federer, campeão em 2009, tornou-se no segundo jogador mais velho da história a disputar as meias-finais, após Pancho Gonzales em 1968, com 40 anos.

O desafio seguinte será com Rafael Nadal, que está a defender o título e à procura do 12.º troféu em Paris. Naquele que será o 39.º encontro entre ambos, o jogador natural de Manacor chega às meias-finais em vantagem no confronto direto (23-15) e na terra batida do 'major' francês, onde nunca perdeu para o suíço e antigo número um mundial, com quem disputou quatro finais, em 2006, 2007, 2008 e 2011.

Na competição feminina, a britânica Johanna Konta, 26.ª colocada no 'ranking' WTA, bateu a norte-americana e vice-campeã de 2018, Sloane Stephens (sétima WTA), por 6-1 e 6-4, para se tornar na primeira semifinalista da 118.ª edição de Roland Garros, que termina no dia 09 de junho e distribui 42,5 milhões de euros em prémios.

A próxima adversária de Konta, antiga número quatro mundial, é a checa Marketa Vondrousova (38.ª WTA), vencedora do segundo encontro dos quartos de final do dia, arbitrado pela portuguesa Mariana Alves, diante a croata Petra Martic (31.ª WTA), pelos parciais de 7-6 (7-1) e 7-5, em duas horas.

Lusa