Desporto

Futebolista egípcio excluído da seleção por alegado caso de assédio sexual

Amr Abdallah Dalsh

Várias mensagens do jogador a assediar mulheres foram tornadas públicas.

O futebolista Amr Warda foi excluído da seleção egípcia, que está a disputar a Taça das Nações Africanas de 2019 (CAN2019), na sequência de um alegado caso de assédio sexual, anunciou hoje a federação local.

"Amr Warda foi excluído da seleção nacional, na sequência de conversas com as equipas técnica e administrativa da equipa", lê-se no comunicado da federação egípcia, que diz que esta decisão foi tomada "para manter a disciplina e a concentração" da seleção, que joga a CAN2019 em casa.

Warda, de 25 anos, está a ser acusado de ter assediado várias mulheres nas redes sociais, depois de várias imagens de alegadas mensagens suas terem sido tornadas públicas.

No ano passado, Warda chegou a assinar com o Feirense, mas acabou por ser dispensado poucos dias depois, por, alegadamente, ter assediado a mulher de um companheiro de equipa.

No primeiro encontro da CAN2019, que se realiza no Egito, Warda foi utilizado nos últimos 20 minutos na vitória dos 'faraós' sobre o Zimbabué (1-0).

Lusa