Desporto

Argentina bate Chile pelo terceiro lugar na Copa América, Messi expulso

Paulo Whitaker

O capitão da Argentina acabou expulso aos 37 num confronto com Medel.

A Argentina venceu este sábado o Chile por 2-1, no jogo de atribuição do terceiro e quarto lugares da Copa América de futebol, disputado em São Paulo e marcado pela expulsão de Lionel Messi e Gary Medel.

Golos de Aguero, aos 12 minutos, após uma cobrança de um livre de forma rápida por Messi, e Dybala, aos 22, deram cedo a vantagem aos argentinos frente aos bicampeões em título, que ficaram com o último lugar do pódio, numa reedição das duas últimas finais, depois de 2015 e 2016, ambas decididas no desempate por grandes penalidades.

O 'capitão' e maior 'estrela' da Argentina, que não contou com o sportinguista Acuña, suspenso, acabou por ser expulso aos 37, num confronto com Medel que o árbitro decidiu punir com vermelho direto para os dois.

Esta foi apenas a segunda expulsão da carreira do 'astro' argentino, depois de ter visto o cartão vermelho em 2005, num jogo com a Hungria, na sua estreia pela seleção 'albiceleste'.

No segundo tempo de uma partida disputada na Arena Corinthians, o companheiro de Messi no FC Barcelona Arturo Vidal reduziu para os chilenos, ainda bicampeões em título, numa grande penalidade que puniu uma falta de Lo Celso (59).

Até final, o jogo manteve a toada intensa e física, mas não produziu grandes oportunidades, dando o segundo bronze à Argentina na 'era' Copa América.

No domingo, o anfitrião Brasil, vencedor das quatro edições disputadas em casa (1919, 1922, 1949 e 1989), defronta o Peru na final, que se realiza no Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.

A 'canarinha', que não vence desde 2007, procura o seu nono título, enquanto o Peru tenta conquistar o troféu pela terceira vez.

Lusa