Desporto

João Sousa "muito orgulhoso com vitória" num "encontro quase épico"

FACUNDO ARRIZABALAGA

"(...) foi o ambiente mais impressionante em que já joguei".

O tenista português João Sousa revelou-se este sábado "muito orgulhoso com a vitória" frente ao britânico Daniel Evans num "encontro quase épico", que ditou o seu apuramento inédito para os oitavos de final de Wimbledon, terceiro 'major' da temporada.

"Há poucas palavras que possam descrever a minha felicidade. Foi um encontro quase épico. Um encontro incrível, com um ambiente impressionante, num 'court' completamente cheio. O público foi fantástico, provavelmente foi o ambiente mais impressionante em que já joguei", disse o vimaranense, adiantando ter vivido "uma experiência única" no renovado 'court' 1 de All England Club.

A qualificação para os oitavos de final do torneio britânico foi decidida em cinco renhidos 'sets', por 4-6, 6-4, 7-5, 4-6 e 6-4, mas o número um nacional e 69.º classificado do 'ranking' ATP admite que o triunfo podia ter caído para o lado do adversário do britânico (61.º ATP).

"Estou naturalmente muito orgulhoso por ter vencido este encontro. Foi muito exigente, tanto a nível físico como mental, e com o público a puxar por ele, como é natural. Estive várias vezes por baixo, mas consegui dar a volta e acreditei sempre que podia vencer. Houve momentos muito bons, alguns não tão bons, mas no geral acho que joguei a um grande nível", defendeu aquele que vai agora defrontar Rafael Nadal, número dois mundial, na próxima ronda.

Além de destacar a "felicidade pela vitória e por estar na quarta ronda de um torneio muito especial", João Sousa, de 30 anos, diz ter disputado "um encontro que vai ficar para sempre na memória".

"A verdade é que tanto eu como a minha equipa técnica estamos orgulhosos por fazer um bocadinho parte da história de Portugal", confessou o jogador treinado por Frederico Marques, que se tornou no primeiro português a marcar presença na quarta ronda de Wimbledon.

Lusa