Desporto

Pepe realça trabalho "muito forte" na pré-época para FC Porto voltar aos títulos

FERNANDO VELUDO

Os "dragões" entraram esta segunda-feira na segunda semana da pré-temporada.

O internacional português Pepe destacou esta segunda-feira o trabalho muito forte que tem sido desenvolvido neste arranque da pré-temporada do FC Porto, que tem como objetivo preparar a equipa para voltar a conquistar títulos.

"Estamos a trabalhar muito forte. Como o clube pede, estamos a trabalhar forte: com dedicação, garra e ambição. É isso que nós procuramos, respeitando sempre o que vai ser a época e os nossos adversários para podermos fazer um bom ano e podermos voltar aos títulos que merecemos", lançou ao Porto Canal o defesa central de 36 anos.

E reforçou: "O mais importante é sabermos a importância que temos e a importância que têm as competições em que o FC Porto está inserido, porque o FC Porto tem de ganhar. Vamos dar o nosso melhor, o nosso máximo sempre em busca dos resultados positivos que no final nos levem a grandes êxitos".

Os 'dragões' entraram hoje na segunda semana da pré-temporada e, depois do treino matinal no Olival, o plantel 'azul e branco' recebeu a visita de cerca de 150 crianças dos campos de férias Dragon Force.

"Ter este contacto com eles [crianças] é sempre bom, marca muito o que é a trajetória, o que é o futuro deles", sublinhou Pepe, garantindo que procura nestas oportunidades passar a "garra" do FC Porto aos mais jovens.

Questionado sobre os jovens jogadores escolhidos por Sérgio Conceição para integrar os trabalhos de pré-época dos 'azuis e brancos', Pepe considerou que "estão a trabalhar bem", e que o mais importante é a questão da adaptação à equipa principal.

"Eles sabem o que é o perfil de um jogador à Porto e desejo que nos possam acompanhar ao longo deste ano, que vai ser fantástico", salientou.
Sobre a sua recente lesão na clavícula direita, contraída ao serviço da seleção portuguesa na Liga das Nações, Pepe disse que o pior já passou e que está feliz por regressar à relva com os seus companheiros de equipa.

"Estive três semanas sem me poder mexer, praticamente, mas agora sinto-me melhor, sinto-me bem. Já pude ter um contacto com a relva e estou feliz. Pouco a pouco, estou a recuperar para poder voltar ao meu nível e para ajudar os meus companheiros e o meu clube", rematou.

Lusa