Desporto

Daniel Meste fratura costela mas recusa-se a desistir da Volta a Portugal

NUNO VEIGA

Médicos desaconselharam que continuasse na prova.

O ciclista Daniel Mestre (W52-FC Porto), que fraturou uma costela na quarta-feira na sequência de uma queda na Volta a Portugal, foi desaconselhado a continuar pelos médicos, mas decidiu manter-se em prova, foi esta quinta-feira comunicado.

Segundo o comunicado dos serviços médicos após a sétima etapa, que ligou Bragança à Serra do Larouco, em Montalegre, foi "desaconselhada a prática desportiva" ao vencedor da terceira etapa e líder da classificação por pontos, "pela salvaguarda da sua condição de saúde".

Mestre esteve envolvido numa queda no final da sexta etapa, que também apanhou dois colegas de equipa, o espanhol Gustavo Veloso, à data líder da geral, e o segundo classificado João Rodrigues.

Segundo o documento, foi considerada "a condição e os elementos de ordem clínica do atleta", que partiu uma costela na sequência da queda, e o camisola verde foi "informado dos potenciais riscos para a sua saúde", mas Mestre "optou pela continuidade em prova".

Após a etapa de hoje, ganha por Luís Gomes (Rádio Popular-Boavista), Jóni Brandão (Efapel) passou a ser o novo líder, com um segundo de avanço sobre João Rodrigues e 15 em relação a Gustavo Veloso.

Lusa

  • “Este despacho não é sobre casas de banho, é sobre pessoas”
    13:47