Desporto

Messi e Ronaldo e o renovado convite para jantar

Não é inédito ver Leonel Messi e Cristiano Ronaldo lado-a-lado dentro de campo, mas ontem, em Monte Carlo, foi notório o à-vontade dos craques juntos.

Estavam os dois nomeados para Jogador do ano da UEFA 2018-2019, mas saíram ambos a perder para o holandês Virgil van Dick que se tornou no 1.º defesa a conquistar o prémio máximo, numa cerimónia marcada pelo momento descontraído de entrevista entre os dois craques do futebol mundial.

Instagram

Os adeptos habituaram-se a vê-los juntos no "palco" do futebol mundial, sempre em equipas diferentes, mas no mesmo campeonato, até que Cristiano deixou Espanha para integrar a Juventus do campeonato italiano.

Perante Ronaldo admitiu ter saudades de jogar na La Liga, onde passou os últimos 15 anos de "rivalidade dentro de campo" com Messi, que até admitiu ser inédita.

"Partilhámos o palco durante 15 anos, eu e ele. Não sei se alguma vez aconteceu no futebol, os mesmo dois no mesmo palco, todo o tempo. Não é fácil!", afirmou Cristiano Ronaldo numa entrevista amplamente aplaudida em Monte Carlo.

Messi não confirmou se aceita jantar com Ronaldo, mas ficou claro que a reforma está no horizonte. O argentino já tinha admitido deixar os relvados no próximo ano, enquanto Ronaldo quer mais..

O internacional português voltou a brincar na cerimónia ao dizer que "está com bom aspeto para a idade", mas saiu a perder o trofeu da UEFA de melhor avançado da temporada passada para o "eterno rival" Leonel Messi.

ALEXANDRE DIMOU, Reuters

  • Família separada pelo tribunal
    0:38
    Entregues à sorte

    Entregues à sorte

    Sandra Lima tinha seis anos e a irmã Albertina Silva tinha 16 quando o Tribunal da Horta ordenou a retirada das crianças aos pais biológicos. Os irmãos foram espalhados por várias instituições e Sandra acabou por ser adotada por norte-americanos aos 10 anos. Uma história para ver segunda-feira, no Jornal da Noite.

    Segunda-feira no Jornal da Noite

    Amélia Moura Ramos