Desporto

Osaka perde o título e o trono no US Open

USA TODAY USPW

A japonesa Naomi Osaka vai ser desalojada da liderança do 'ranking' mundial de ténis.

A japonesa Naomi Osaka foi eliminada do US Open e vai ser desalojada da liderança do 'ranking' mundial de ténis, enquanto o espanhol Rafael Nadal qualificou-se na segunda-feira para os quartos de final do 'major' norte-americano.


Apesar de também ter 'caído' nos 'oitavos', a australiana Ashleigh Barty, vencedora de Roland Garros e atual número dois da hierarquia, vai subir ao primeiro lugar, na segunda-feira, sucedendo a Osaka, que, em 2018, venceu em Flushing Meadows o primeiro dos seus dois títulos do 'Grand Slam', sendo que o segundo conquistou no Open da Austrália, no início da época.


A suíça Belinda Bencic, 13.ª colocada do 'ranking' WTA, voltou a impedir Osaka de revalidar um título, depois de Indian Wells, ao vencer o encontro da quarta ronda em dois 'sets', com parciais de 7-5 e 6-4.


Bencic vai disputar um lugar nas meias-finais com a croata Donna Vekic, 23.ª do circuito, que bateu a alemã Julia Görges no Louis Armstrong Stadium, em três 'sets', por 6-7 (5-7), 7-5 e 6-3, depois de anular um 'match-point' na segunda partida.


Por seu lado, a estreante canadiana Bianca Andreescu, 15.ª do mundo, eliminou a norte-americana Taylor Townsend, 116.ª, pelos parciais de 6-1, 4-6 e 6-2, e vai defrontar a belga Elise Mertens, 26.ª da hierarquia, que eliminou a 'wild card' norte-americana Kristie Ahn, 141.º do mundo, por duplo 6-1.


No quadro masculino, Nadal, segundo do 'ranking', marcou encontro nos 'quartos' com o argentino Diego Schwartzman, 21.º do circuito, ao vencer o croata Marin Cilic, 22.º e vencedor do torneio em 2014, por 6-3, 3-6, 6-1 e 6-2, em duas horas e 52 minutos.


"No segundo 'set', ele estava mais agressivo do que eu e eu recuei, porque ele estava muito determinado. Então, mudei, porque estava nas mãos dele", reconheceu o maiorquino, vencedor de 18 títulos do 'Grand Slam', incluindo três em Nova Iorque (2010, 2013 e 2017).


Schwartzman foi o vencedor de uma 'maratona' frente ao alemão Alexander Zverev, sexto da hierarquia, por 3-6, 6-2, 6-4 e 6-3, em três horas e 10 minutos.


"O Alex teve problemas com o seu serviço, a partir do segundo 'set', e eu respondi bem. Acho que joguei um ténis de alto nível e consegui aproveitar esta oportunidade", admitiu o argentino.
Por seu lado, o francês Gaël Monfils, 13.º do circuito, foi implacável no embate com o espanhol Pablo Andujar, 70.º, impondo um claro 6-1, 6-2 e 6-2, em uma hora e 29 minutos.


"Foi muito bom, senti-me bem fisicamente e a bater forte. Penso que foi um bom espetáculo", referiu Monfils, que vai jogar os 'quartos' com Matteo Berrettini, 25.º do mundo, na estreia do possante italiano nesta fase de um 'major'.


Berrettini derrotou o russo Andrey Rublev, 43.º do 'ranking', por 6-1, 6-4 e 7-6 (8-6), em duas horas e 14 minutos, tornando-se o segundo italiano a chegar aos 'quartos' em Flushing Meadows, depois de Corrado Barazzutti em 1977.

Lusa