Desporto

Substituições temporárias no futebol estão em estudo para casos de comoção cerebral

macblack

Organismo está a estudar possíveis alterações às regras.

A International Football Association Board (IFAB) está a estudar uma alteração às regras do futebol para proteger melhor os jogadores que sofrerem comoções cerebrais. O objetivo é permitir que os médicos tenham 10 minutos para examinar os futebolistas, permitindo que sejam substituídos em campo temporariamente.

Edwin Goedhart, médico na Federação Holandesa de Futebol, explica que uma substituição temporária iria aliviar a pressão dos médicos, que sentem ter de apressar os jogadores de volta para o campo.

Atualmente a regra dita que os médicos têm três minutos para um exame dentro das quatro linhas. Goedhart considera que, em algumas situações, esta janela é “demasiado pequena”, mas explica também que nem todos os casos em que há um choque de cabeça necessitam de uma substituição temporária de 10 minutos.

“Ficaria satisfeito com uma regra de três minutos, mas se o médico decidir que precisa de mais tempo, então deveria usar-se a regra dos 10 minutos” disse à CNN.

O ex-futebolista Marco van Basten explicou ao canal norte-americano que este debate é um “passo na direção certa”. Durante a sua carreira, o holandês foi obrigado a passar uma noite no hospital devido a uma comoção cerebral depois do guarda-redes adversário chutar a sua cabeça em vez da bola.

Em maio, também a UEFA disse estar a avaliar a possibilidade de dar mais tempo aos médicos para examinar os jogadores. O organismo mencionou uma possível alteração às leis sobre substitutos.