Desporto

Neto, Acuña e Doumbia regressam aos convocados do Sporting

EDUARDO COSTA

Consulte aqui os convocados do Sporting para o jogo frente ao Benfica.

Luís Neto, Marcos Acuña e Idrissa Doumbia regressaram esta sexta-feira aos convocados do Sporting para o encontro com o Benfica, da 17.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Neto regressa aos convocados após mais de um mês de ausência, devido a lesão, enquanto Acuña, com problemas musculares, e Doumbia, que esteve castigado, voltam às escolhas de Jorge Silas, após falharem o jogo com o Vitória de Setúbal.

De fora das escolhas do treinador dos 'leões', em relação ao jogo com os sadinos, ficam Sabastián Coates, castigado, Luciano Vietto, lesionado, e Jesé Rodríguez, por opção.Ainda lesionado continua o guarda-redes Renan Ribeiro.

O Sporting, quarto classificado, recebe hoje, às 21:15, o Benfica, líder da I Liga, num encontro que será arbitrado por Hugo Miguel, da Associação de Futebol de Lisboa.

Convocados do Sporting:

- Guarda-redes: Luís Maximiano e Diogo Sousa.

- Defesas: Ristovski, Mathieu, Neto, Ilori e Borja.

- Médios: Bruno Fernandes, Battaglia, Wendel, Acuña, Doumbia e Eduardo Henrique.

- Avançados: Rafael Camacho, Gonzalo Plata, Luiz Phellype, Pedro Mendes e Bolasie.

Veja aqui a antevisão feita pelos treinadores do Sporting e do Benfica:

Mesmo a 16 pontos da liderança, Jorge Silas está convicto de que os leões vão ganhar em Alvalade. Também Bruno Lage, treinador dos encarnados, mostrou-se confiante para o jogo.

  • Governo admite aumento de pressão sobre os hospitais

    Coronavírus

    No dia em que o balanço da Direção Geral de Saúde dá conta de 311 mortes e 11.730 casos de Covid-19 em Portugal, o Governo admite que aumentou a pressão sobre os hospitais. Esta segunda-feira, ficou ainda a saber-se que o País já tem um mapa de risco de infeção por coronavírus. Em Londres, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson está internado nos cuidados intensivos. Em Espanha, o número de óbitos desceu pelo quarto dia consecutivo. Já os Estados Unidos ultrapassaram as 10 mil mortes. A pandemia do novo coronavírus já matou, desde dezembro, 73.139 pessoas e infetou mais de 1,3 milhões em todo o mundo.

    SIC Notícias