Desporto

"O FC Porto está com dificuldades mas não está morto"

Entrevista: exclusivo online

Vítor Lopes

Vítor Lopes

Jornalista

José Caldelas

José Caldelas

Repórter de Imagem

Considera-se o principal adversário de Pinto da Costa na "luta" pela presidência do FC Porto e diz que o atual líder já não tem capacidade para comandar os destinos do clube, por isso avançou com a candidatura. Se vencer as eleições assume que não terá relações institucionais com o Benfica. Quer Sérgio Conceição como treinador da equipa principal, mas admite que já sondou outras pessoas, "que estão neste momento a trabalhar". Apresentamos o candidato da Lista C: José Fernando Rio.

José Fernando Rio

51 anos

Jurista

Sócio do FC Porto número 22 122

Portista, licenciado em Direito e, desde 2006 até fevereiro deste ano, foi um dos principais comentadores do Porto Canal. Deixou de o ser para apresentar a candidatura à presidência do FC Porto.

Reuniu os apoios e as assinaturas necessárias para o efeito, e agora imagina-se como presidente do clube, apesar de nunca ter sonhado com tal coisa.

"Agora imagino-me a ganhar estas eleições"

"Alternativa credível com um projeto concreto", é assim que José Fernando Rio olha para a a lista que lidera.

O candidato rejeita a ideia de que se está a posicionar para uma sucessão futura a Pinto da Costa. Considera que esta "é uma candidatura para ganhar já" e avançou porque acredita que o FC Porto "está pior do que estava há 4 anos".

"O Porto hoje está pior do que estava há quatro anos"

Falar do FC Porto nos últimos 38 anos é falar em Jorge Nuno Pinto da Costa. Ao todo são mais de 50 os troféus alcançados.

O que faz dele, no entender de José Fernando Rio, "o maior presidente do FC Porto". Mas o fulgor de outros anos não é o mesmo, ou seja, "já não é melhor alternativa".

Por isso, apela aos sócios para que na hora de votar deixem de lado a "dívida de gratidão e o elo emocional".

"Pinto da Costa já não é a melhor alternativa para o clube"

Para o homem de 51 anos, ser racional é votar na Lista C. José Fernando Rio assume-se como o principal adversário de Pinto da Costa na "luta" pela presidência do FC Porto.

Quer "equilibrar as contas", e para isso acredita que é preciso mudar para vencer. É este aliás o slogan de campanha que se pode ver no site da Lista C .

A construção de uma academia para o futebol é talvez a principal proposta. Proposta essa que considera viável, pois acredita que "o FC Porto está com dificuldades... mas não está morto".

"O FC Porto está com dificuldades mas não está morto"

Melhorar as infraestruturas da formação é necessário para que os portistas não fiquem ainda mais atrasados em relação aos rivais.

O candidato a presidente diz mesmo que o "Sporting de Braga já oferece melhores condições aos jovens atletas que o FC Porto". E isso deve-se, no seu entender, à passividade de quem lidera os dragões.

"Com o Benfica não é possivel qualquer tipo de relação"

Ao longo desta entrevista também há palavras sobre o Benfica.

"Não é possível qualquer tipo de relação", diz José Fernando Rio que acusa o clube lisboeta de "minar o futebol português e a sociedade".

No entanto, apesar de disso, o candidato não exclui a possibilidade de se sentar na mesma mesa que os dirigentes encarnados quando o objetivo for comum.

"O Sérgio Conceição é o meu treinador até ao final da temporada"

"Sérgio Conceição é o meu treinador até ao final da temporada", esta afirmação demonstra confiança mas mostra também que o candidato da Lista C tem procurado alternativas, caso vença as eleições e se não chegar a acordo para a continuidade do técnico portista.

Já foram abordados alguns treinadores que "estão neste momento a trabalhar", e por isso nenhum nome foi revelado.

A aposta em criar equipas femininas em várias modalidades é uma ambição. E a uma semana das eleições garante não ter trunfos escondidos. Ou melhor. Diz que os trunfos são o projeto e a equipa que o rodeia.

"Comigo jamais o Fc Porto perderá o controlo da SAD"

Ter pessoas diferentes na direção do clube e na direção da SAD do FC Porto é um objetivo, pois acredita que uma "gestão profissional" vai fazer com que os dragões ultrapassem esta fase negativa.

E se no pensamentos dos sócios pairar a ideia de que um dia o clube poderá perder a maioria na SAD, o candidato garante que isso não acontecerá.

No final do dia 7 de junho José Fernando Rio, ganha as eleições... ou então perde. É a chamada verdade de La Palice. Para os dois cenários o candidato tem duas atitudes. Caso ganhe, vai querer falar com Pinto da Costa. E caso perca vai felicitar o vencedor.

"Se vencer gostava de ter uma conversa com o atual presidente"

As eleições do FC Porto para os Órgãos Sociais do clube são no dia 6 e 7 de junho no Dragão Arena.

Leia AQUI a entrevista ao candidato Nuno Lobo. Este domingo publicaremos um trabalho sobre Jorge Nuno Pinto da Costa.