Desporto

Burgos, eterno adjunto de Simeone, abandona Atlético Madrid no final da época

Susana Vera

Antigo guarda-redes internacional argentino chegou ao Atlético Madrid em 2011/12 e foi sempre o número dois de Diego Simeone.

O argentino Germán Burgos, adjunto do seu compatriota Diego Simeone no Atlético Madrid desde 2011, vai abandonar o clube no final da temporada, anunciou o emblema espanhol, em que atua o futebolista português João Félix.

"No final da época, começarei a dar os meus primeiros passos como treinador principal. Com 10 anos de experiência de primeira divisão, sinto que sou capaz de liderar uma equipa. Até ao último momento em que estiver no Atlético, vou cumprir os objetivos e quero sair como vencedor da Liga dos Campeões", disse Germán Burgos, num vídeo publicado pelo clube de Madrid nas redes sociais.

O antigo guarda-redes internacional argentino, agora com 51 anos, chegou ao Atlético Madrid em 2011/12 e foi sempre o número dois de Diego Simeone.

Burgos já tinha sido adjunto do ex-médio no Catania, de Itália, e no Racing, da Argentina.Com Simeone, Burgos ajudou os colchoneros a conquistarem duas Liga Europa, duas Supertaças europeias, um campeonato espanhol e uma Taça do Rei.

Durante este período, o Atlético Madrid disputou por duas vezes a final da Liga dos Campeões.Esta temporada, e antes da suspensão das competições por causa da pandemia da Covid-19, o emblema espanhol assegurou um lugar nos quartos de final da Champions, depois de eliminar o Liverpool, atual detentor do troféu.

Como guarda-redes, Burgos também representou o Atlético Madrid, entre 2001 e 2004, depois de passar por Maiorca e River Plate, e esteve com a Argentina em dois Mundiais (França1998 e Coreia do Sul/Japão2002), embora não tenha realizado qualquer jogo.

Esta época, o Atlético Madrid conta com o avançado português João Félix, contratado ao Benfica no último verão.