Desporto

McGregor anuncia fim da carreira pela terceira vez em quatro anos

Mike Blake

A sua carreira fica marcada pela experiência no box, onde lutou contra o norte-americano Floyd Mayweather.

Numa mensagem partilhada na rede social Twitter, Conor McGregor, lutador irlandês de artes marciais mistas de 31 anos, anunciou, pela terceira vez em quatro anos, a sua retirada dos combates, depois de já o ter feito em 2016 e 2019.

"Olá pessoal, decidi retirar-me dos combates. Obrigado a todos pelas lembranças incríveis! Que aventura!", escreveu o irlandês, numa mensagem acompanhada de uma fotografia com a sua mãe.

Esta é a terceira vez que a estrela da UFC (Ultimate Fighting Championship), principal figura dos combates de MMA, anuncia o fim dos combates.

McGregor decidiu pela primeira vez em abril de 2016 sair de cena, antes de rever a sua decisão após negociar um contrato, e, depois, em março de 2019, na sequência de uma derrota uns meses antes com o russo Khabib Nurmagomedov.

O combate em outubro de 2018 terminou com uma luta entre familiares de McGregor e membros da comitiva de Nurmagomedov, com os dois lados a envolverem-se em desacatos que obrigaram à intervenção da polícia.

O irlandês, que lutou em 2017 com Floyd Mayweather e perdeu naquele que foi o seu combate mais célebre, regressaria, no entanto, em outubro de 2019, para lutar com o norte-americano Donald Cerrone e vencer em 40 segundos.

O combate com Mayweather, anunciado como o maior de toda a história e também conhecido como Money Fight (Combate do dinheiro), deu ao norte-americano cerca de 300 milhões de euros e ao irlandês perto de 90 milhões.

As imagens que marcaram o combate do século

No seu último combate, realizado em janeiro, McGregor venceu o norte-americano Donald 'Cowmboy', em Las Vegas, em apenas 40 segundos.

  • 15:42