Desporto

Jorge Mendes acusado de corrupção em negócios que envolvem Benfica e Manchester City

Ex-dirigente do Valência apresentou queixa-crime. 

Um ex-dirigente do Valência apresentou uma queixa-crime contra Jorge Mendes e Peter Lim, o atual proprietário do clube espanhol. Em causa está as suspeitas de corrupção e branqueamento de capitais em negócios com jogadores.

De acordo com o processo formalizado esta semana, no Tribunal de Instrução de Valência, são vários os negócios que estão sob suspeita. O documento questiona, por exemplo, as transferências alegadamente inflacionadas de quatro jogadores do Benfica: Rodrigo, André Gomes, João Cancelo e Enzo Pérez.

A queixa levanta duvidas também em relação à contratação de Mangala ao Manchester City, no verão do ano passado. Garante que o clube ignorou relatórios médicos que atestavam a incapacidade do jogador francês para jogar ao mais alto nível.

Contactado pela SIC, a Gestifute, empresa de Jorge Mendes, nega qualquer envolvimento no processo.